00:44 02 Dezembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    4114
    Nos siga no

    Um jovem de 19 anos foi a mais recente vítima da violência policial no estado de São Paulo. Ele desmaiou por duas vezes depois de ser estrangulado por um policial militar em uma abordagem conduzida na tarde de domingo (21) em Carapicuíba, na região metropolitana da capital.

    Tudo teve início após o rapaz ter perdido o equilíbrio e ter batido na moto de um dos agentes que realizavam a abordagem, de acordo com informações divulgadas nesta segunda-feira (22) pelo jornal Bom Dia São Paulo, da Rede Globo. Foi então que a violência policial teve início.

    Vídeos feitos por moradores e testemunhas mostram o PM dominando o jovem por duas vezes, utilizando-se de técnicas de estrangulamento para fazê-lo desmaiar. Em outro momento, um policial de capacete pressiona o peito do rapaz com o joelho, até que ele desmaie.

    Após ele recobrar os sentidos, é colocado na calçada, onde é novamente alvo de um estrangulamento, que o faz desmaiar mais uma vez. Em seguida, o jovem é jogado em uma viatura e conduzido a uma delegacia. Só depois ele foi levado a um pronto-socorro.

    À emissora, o rapaz admitiu estar errado por estar andando sem habilitação, mas afirmou não ser nenhuma marginal para ser tratado dessa forma. Já os PMs declararam que o jovem tentou fugir e, desta forma, acabou perseguido e dominado. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) disse que uma apuração foi iniciada e os agentes foram afastados.

    No fim de semana, PMs também se envolveram em outra ação polêmica, ao atingirem dois vendedores que estavam em um baile funk na zona sul da capital com tiros de bala de borracha. Já em Diadema, também na Grande SP, familiares e amigos de Guilherme Silva Guedes, de 15 anos, realizaram uma missa. Um sargento da PM está preso por participação no assassinato do adolescente, em 14 de junho.

    Vários estados dos Estados Unidos aboliram o uso de técnicas de estrangulamento em abordagens policiais, como resposta aos protestos em todo o país que foram deflagrados pela morte de George Floyd, em Minneapolis, no estado de Minnesota. A violência policial vem alimentando os atos, que também pedem o fim do racismo e a reformulação das forças de segurança.

    Mais:

    Motim da PM do Ceará pode se repetir em outras partes do Brasil?
    Ação da PM interrompe distribuição de cestas básicas na Cidade de Deus, no Rio, e jovem morre
    Em São Paulo, PM é preso acusado de assassinar adolescente negro
    Tags:
    direitos humanos, segurança, violência policial, Polícia Militar do Estado de São Paulo, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar