18:54 18 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil combatendo coronavírus no fim de abril (64)
    0 41
    Nos siga no

    Na quarta-feira (22), o Senado Federal brasileiro aprovou a ampliação do auxílio emergencial de R$ 600,00 para mães adolescentes e pais solteiros.

    A alteração da proposta prevê que o teto de R$ 1.200,00 passe a valer também para pais solteiros. Além disso, no caso das mães, o auxílio poderá ser pago para menores de idade. Segundo publicou o portal G1, o Ministério da Economia calcula que a inclusão apenas dos pais solteiros no auxílio custará R$ 1,6 bilhão e beneficiará até 900 mil pessoas.

    O programa de auxílio emergencial foi proposto pelo Congresso e sancionado pelo presidente Jair Bolsonaro no dia 1º de abril. O auxílio prevê pagamento de R$ 600,00 a trabalhadores informais por três meses, havendo um limite de até dois pagamentos por família. Trabalhadores com contrato intermitente de renda mensal de até R$ 1.045,00 terão direito ao auxílio.

    Além disso, o critério para receber o auxílio que limitava o direito a pessoas com rendimento máximo em 2018 de R$ 28.559,70 tributáveis foi retirado. Também foram retirados do texto a concessão do auxílio a pessoas que não têm CPF ou título de eleitor e assim como a pessoas com irregularidades no CPF.

    A sessão do Senado foi realizada de forma remota devido às medidas de precaução contra a COVID-19. Já aprovada anteriormente na Câmara dos Deputados, a mudança agora depende de sanção presidencial.

    Tema:
    Brasil combatendo coronavírus no fim de abril (64)

    Mais:

    Bolsonaro sanciona auxílio a trabalhadores informais
    Está esperando R$ 600? Confira datas de recebimento e memes do auxílio emergencial
    Brasileiros no exterior também têm direito ao auxílio emergencial; conheça os requisitos
    Tags:
    novo coronavírus, COVID-19, Brasil, Senado
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar