05:28 26 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Brasil lidando com COVID-19 em meados de abril de 2020 (77)
    0 24
    Nos siga no

    Por 431 votos a 70, a Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira (13) o texto-base de um projeto que recompõe as perdas de estados e municípios com a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e com o Imposto Sobre Serviços (ISS).

    A recomposição é uma demanda de prefeitos e governadores e o projeto visa diminuir os efeitos da crise causada pelo avanço do novo coronavírus, que atingiu diretamente a atividade econômica nos últimos meses.

    Ainda falta a discussão de destaques antes que a proposta possa seguir para o Senado. O impacto estimado aos cofres públicos será de R$ 89,6 bilhões.

    Pelo texto aprovado pelos deputados, a União fará repasses para compensar as perdas de estados e municípios, a partir de maio e prosseguindo até outubro. O período acompanha as projeções do Ministério da Saúde acerca da COVID-19.

    O projeto ainda define que o dinheiro só pode ser gasto com o combate à pandemia. Em outra frente, a proposta suspende as dívidas de estados e municípios com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Caixa Econômica Federal entre março e dezembro de 2020.

    Se aprovada pelo Senado, a proposta segue para sanção do presidente Jair Bolsonaro, que pode vetá-la. O ministro da Economia, Paulo Guedes, já declarou que a recomposição integral das perdas seria um "cheque em branco" para estados mais ricos, informou o G1. Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu o projeto.

    Um eventual veto de Bolsonaro retornará ao Congresso Nacional para ser avaliado, podendo ser mantido ou derrubado pelos parlamentares.

    Tema:
    Brasil lidando com COVID-19 em meados de abril de 2020 (77)

    Mais:

    Coronavírus: BID diz que América Latina deve tomar medidas econômicas 'não convencionais'
    Economia da América Latina recuará 4,6% em 2020, diz Banco Mundial
    Impacto da COVID-19: '1º semestre está totalmente perdido', diz economista
    Tags:
    economia, Paulo Guedes, política, novo coronavírus, COVID-19, Rodrigo Maia, Jair Bolsonaro, Câmara dos Deputados, ISS, ICMS, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar