15:39 20 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    0 366
    Nos siga no

    A Polícia Federal (PF) participou nesta segunda-feira (13) da prisão de "Fuminho", uma das lideranças do PCC, em Maputo, capital de Moçambique.

    "Fuminho" estava na lista de procurados há mais de 20 anos e sua detenção foi uma operação que contou com a participação da PF,  Itamaraty, da DEA [Drug Enforcement Administration], do Departamento de Justiça dos Estados Unidos e do Departamento de Polícia de Moçambique, informa a PF em seu site

    Gilberto Aparecido dos Santos, nome de "Fuminho", era figura central das rotas milionárias de tráfico de cocaína do PCC e, segundo a PF, "supostamente financiaria" um plano de resgate de Marco Camacho, o Marcola, líder do PCC que está atrás das grades.

    A prisão de Fuminho foi comentada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, que anunciou a intenção das autoridades brasileiras de trazer a liderança do PCC para responder por seus crimes no Brasil.

    Mais:

    Autoridades peruanas detêm submarino com 2 toneladas de cocaína vindo do Equador (FOTO)
    Após apreensão de US$ 1 bilhão em cocaína, 4 pessoas são presas no Uruguai
    Militar da comitiva de Bolsonaro que levava 39 quilos de cocaína confessa crime
    Paraguai: 91 supostos membros do PCC fogem de presídio
    Tags:
    prisão, Sergio Moro, Primeiro Comando da Capital (PCC)
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar