21:34 20 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    13262
    Nos siga no

    Em tempos de quarentena, a natureza fez sua parte para forçar as pessoas a ficarem em casa: uma grande ressaca atingiu várias praias do Brasil, chegando a invadir ruas e dificultando o lazer na orla.

    Mesmo com as medidas de restrição à circulação e ao comércio, calçadões e ciclovias em diversos pontos do país têm ficado relativamente cheios. 

    Na orla do Rio de Janeiro, policiais militares e bombeiros têm até mesmo alertado banhistas e pedestres de que o uso da praia está proibido devido à pandemia da COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus. 

    Nesta sábado (4), porém, caminhar, exercitar-se ou dar um mergulho nesses locais ficou mais difícil. 

    No Rio de Janeiro, foram registradas ondas de até 3,5 metros. A força do mar foi tanta, que no Leblon, zona sul da cidade, a água invadiu a pista e o calçadão, deixando um rastro de areia e sujeira. 

    ​Em Barra de Guaratiba, na zona oeste, as ondas se chocaram contra casas. 

    ​Segundo a Marinha, a ressaca deve continuar neste domingo (5). Uma forte ondulação atinge a região Sudeste e Sul do país desde sexta-feira (3), em função da passagem de um ciclone extratropical ao sul do Brasil. 

    ​No litoral catarinense, as ondas fizeram estragos em várias praias, com pistas e calçadões destruídos por causa da força do mar. Algumas casas chegaram a ficar alagadas. Na região da Baixada Santista, no estado de São Paulo, as ondas avançaram por ruas e houve inundação. 

    Mais:

    China enviou mil ventiladores a Nova York, diz governador
    Mortos pela COVID-19 na Itália passam dos 15 mil, mas doença desacelera
    COVID-19: Trump crê que as próximas semanas serão 'difíceis' para os EUA
    Tags:
    quarentena, pandemia, novo coronavírus, São Paulo, litoral, Santa Catarina, Rio de Janeiro, inundação, ondas, mar, ressaca
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar