08:55 25 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    1187
    Nos siga no

    A pedido do ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, o ex-presidente Lula foi ouvido nesta quarta-feira, em Brasília, como investigado em um inquérito que apura se ele teria violado a Lei de Segurança Nacional.

    Na investigação, a Polícia Federal apura se Luiz Inácio Lula da Silva teria cometido crime contra a honra de Jair Bolsonaro ao afirmar, em discurso, que o atual presidente governava para milicianos, informa a Veja. 

    ​A declaração em questão foi dada no Sindicado dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, São Paulo, um dia após a saída do ex-chefe de Estado da prisão, na sede da PF de Curitiba, no Paraná, onde passou 580 dias.

    "Tem gente que fala que tem de derrubar o Bolsonaro. Tem gente que fala em impeachment. Veja, o cidadão foi eleito. Democraticamente, aceitamos o resultado da eleição. Esse cara tem um mandato de quatro anos. Mas ele foi eleito para governar para o povo brasileiro, e não para governar para os milicianos do Rio de Janeiro", disse Lula em 9 de novembro de 2019

    Nesta tarde, o ex-presidente ainda presta depoimento no âmbito da operação Zelotes, na qual é réu por suposta corrupção na edição, em 2009, de uma medida provisória que, segundo acusadores, teria como objetivo beneficiar duas empresas do setor automotivo em troca de doações ilegais para o Partido dos Trabalhadores (PT).

    Mais:

    PF indicia Lula e mais 3 por doações feitas pela Odebrecht a instituto
    Polarização Lula x Bolsonaro deverá se manter nas eleições de 2020
    Lula critica Bolsonaro na crise Irã-EUA e afirma: Washington precisa sempre eleger inimigo
    Bolsonaro bate Lula e Moro e lidera corrida presidencial para 2022, mostra pesquisa
    Tags:
    Partido dos Trabalhadores, PT, Curitiba, Paraná, crime, Polícia Federal - PF, Polícia Federal, depoimento, Veja, Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo, São Bernardo do Campo, São Paulo, Jair Bolsonaro, Sergio Moro, Lei de Segurança Nacional, Luiz Inácio Lula da Silva, Lula, Brasília, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar