03:31 14 Agosto 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    461
    Nos siga no

    Nesta terça-feira (28), O Ministério Público Federal pediu abertura de inquérito contra Fabio Wajngarten, chefe da Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom).

    Segundo publicou o jornal Folha de São Paulo, o pedido de inquérito foi encaminhado à Polícia Federal para apurar acusações de corrupção passiva, peculato e advocacia administrativa. As acusações são baseadas em reportagens do jornal paulista que apontaram que Wajngarten estaria se beneficiando de contratos da Secom, o que é proibido.

    O atual chefe da Secom tem participação majoritária em uma empresa que recebe recursos de agências contratadas pela própria Secom. Conforme revelou o jornal, durante a gestão de Wajngarten, tais empresas passaram a receber ainda mais verbas dos contratos com o governo.

    O chefe da Secom também é alvo de processo administrativo no Tribunal de Contas da União (TCU) por direcionar verbas para emissoras de televisão que seriam próximas do governo, como SBT, Record e Band.

    A Comissão de Ética Pública da Presidência também avalia a gestão de Wajngarten baseada em denúncias de PT, PCdoB e PSOL, além do próprio presidente da comissão, Paulo Henrique dos Santos Lucon.

    Wajngarten foi nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro em abril de 2019, substituindo Floriano Amorim.

    Mais:

    Bolsonaro: ninguém melhor do que Regina Duarte para a Cultura
    Bolsonaro descarta aumentar impostos sobre cerveja, cigarro e itens com açúcar
    Bolsonaro defende deportação de brasileiros dos EUA
    Tags:
    Polícia Federal, Ministério Público Federal, Band, TV Record, SBT, PCdoB, PSOL, PT, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar