14:24 22 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    311
    Nos siga no

    O turista suíço Michele Galli, de 75 anos, continua internado em estado grave no Hospital Estadual Getúlio Vargas, na zona norte do estado do Rio de Janeiro.

    Galli foi baleado no último domingo (29) ao entrar por engano na comunidade da Cidade Alta, também na zona norte da cidade.

    Ele estava acompanhado da mulher, Miranda Pia Regazzoni, que sofreu apenas escoriações devido a estilhaços.

    Em depoimento para a Polícia Civil, o casal de turistas disse que seguia para Paraty, no sul do estado, onde passaria a virada do ano, mas não encontrou a pousada e decidiram voltar ao Rio de Janeiro.

    O coronel Mauro Fliess, porta-voz da PM, disse que o episódio foi um caso isolado.

    "Um fato isolado. Lamentamos profundamente. Imediatamente, que tomamos conhecimento dessa triste ocorrência, enviamos policiais bilíngues para o local para apoiá-los, prestamos o socorro médico necessário. No momento, as investigações estão a cargo da Polícia Civil, que vai esclarecer as circunstâncias desse fato", explicou, citado pela TV Globo.

    Ainda de acordo com a polícia, eles saíram do Recreio dos Bandeirantes, na zona oeste do Rio de Janeiro, mas o GPS do carro os levou até a rodovia Rio-Petrópolis.

    Na altura do Trevo das Missões, próximo à Cidade Alta, eles teriam sido vítimas de um arrastão.

    As primeiras informações da Polícia Civil indicam que os criminosos teriam tentado levar o carro dos turistas, que não falam português e se assustaram com as armas.

    Mais:

    Especialista: real desvalorizado atrai turistas estrangeiros, mas violência ainda causa medo
    Witzel atribui à 'política combativa' recorde de letalidade policial no Rio
    Turistas suíços são alvos de tiros ao entrarem por engano em favela no Rio de Janeiro
    Tags:
    vítimas, tiros, turistas, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar