19:55 01 Abril 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    512
    Nos siga no

    O governo de São Paulo decidiu afastar nesta segunda-feira (9) 32 policiais envolvidos na ação que deixou 9 mortos na saída de um baile funk em Paraisópolis, Zona Sul de São Paulo.

    O anúncio foi feito após a realização de uma reunião entre familiares das vítimas e o governador do estado, João Doria.

    Anteriormente o governo de São Paulo já havia afastado seis policiais militares que participaram da ação.

    As investigações estão sendo conduzidas pelo Departamento de Homicídios (DHPP), que realizou uma análise preliminar dos áudios da comunicação via rádio entre os policiais militares e a central 190 durante a madrugada do domingo (1º).

    Os parentes das nove vítimas suspeitam que elas morreram pisoteadas ou por conta de agressões cometidas por policiais.

    Imagens divulgadas nas redes sociais mostraram policiais utilizando bombas de gás, balas de borracha e, em algumas filmagens, agredindo os jovens que deixavam o local.

    Nenhum dos nove mortos era morador da comunidade de Paraisópolis.

    Mais:

    Bolsonaro lamenta morte de 'inocentes' em ação policial em Paraisópólis
    Mortes em Paraisópolis: PM afasta policiais envolvidos em ação que acabou com 9 mortos (VÍDEO)
    Ministério Público investigará mortes em Paraisópolis como 'homicídios'
    Paraisópolis: Doria fala em rever protocolos para inibir abusos policiais
    OEA condena ação policial que terminou com 9 pessoas mortas em Paraisópolis
    Tags:
    violência policial, Polícia Militar, vítimas, São Paulo, funk
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar