04:10 15 Outubro 2019
Ouvir Rádio

    Bolsonaro diz que vai jantar com Trump em Nova York

    © REUTERS / ADRIANO MACHADO
    Brasil
    URL curta
    787
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro declarou nesta sexta-feira (20) disse que vai se reunir com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, durante sua viagem aos EUA para participar da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova York.

    "A previsão é sair daqui na segunda e na madrugada de quarta estar de volta. Tem um jantar que devemos comparecer. Estaremos ao lado do Trump, motivo de honra. Tenho conversado muito com ele. Sobre os mais variados assuntos", disse Bolsonaro em conversa com jornalistas no Palácio do Planalto.

    Jair Bolsonaro voltou a falar da pressão internacional que vem sofrendo por conta das queimadas na Amazônia.

    “A pressão internacional tem dois objetivos: inviabilizar o agronegócio e, com a queda da economia, nós todos nos transformar em mais pobres”.

    A comitiva do presidente partirá de Brasília durante a noite do próximo dia 23. O presidente deve discursar na abertura da Assembleia Geral da ONU, no dia 24. O retorno ao Brasil será no próxima quarta-feira, 25.

    Bolsonaro voltou a dizer que toda vez que um presidente brasileiro voltava de eventos internacionais, aumentava o número de demarcações de terras indígenas.

    “Todas as vezes que um chefe de estado do Brasil foi para fora em eventos como Osaka e Davos sempre veio demarcando mais terras indígenas, ampliando parques nacionais e inviabilizando o Brasil. 14% das terras indígenas, umas 400 na fila. A gente passaria para 20% da entrada nacional como reserva indígena, são mais de 900 quilombolas que estão na fase final também. Imagina assinar isso por decreto".

    Mais:

    Materiais obtidos pelo The Intercept mostram plano 'paranoico' de Bolsonaro na Amazônia
    Viagem de Bolsonaro para participar da Assembleia Geral da ONU está 'assegurada', diz porta-voz
    Presidente Bolsonaro sanciona medida provisória sobre liberdade econômica
    Tags:
    Nova York, Assembleia Geral da ONU, reunião, Donald Trump, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar