19:23 13 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Três consórcios europeus participaram da disputa dos 4 aeroportos. Nenhum grupo brasileiro apresentou proposta

    Modelo de concessões de aeroportos no Brasil é um 'grande sucesso', diz presidente da ANEAA

    Tânia Rêgo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    547
    Nos siga no

    A expectativa é que até 2022 mais 40 novos aeroportos sejam concedidos à iniciativa privada. O presidente da Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA), Dyogo Oliveira, em entrevista à Sputnik Brasil, avaliou o modelo de concessões adotado no Brasil.

    Nos primeiros 6 meses de 2019 foram realizadas no Brasil 23 concessões (aeroportos, portos e ferrovias), sendo que em março ocorreu o leilão de 12 aeroportos divididos em 3 blocos, com ágio de mais de 900% e previsão de arrecadação total de R$ 4,2 bilhões para o governo federal ao longo dos 30 anos de concessão.

    O presidente da Associação Nacional das Empresas Administradoras de Aeroportos (ANEAA), Dyogo Oliveira, disse à Sputnik Brasil que houve uma melhora significativa nos serviços dos aeroportos com o processo de concessões.

    "O modelo que foi adotado de concessões aeroportuárias no Brasil é de grande sucesso. Desde o início das primeiras concessões, em 2011 e em 2012, nós tivemos um volume de mais de 13 bilhões de reais de investimentos. A qualidade do serviço melhorou consideravelmente, de uma média de 3,8 para 4,4 em termos de satisfação do usuário", destacou.

    O economista também observou que o modelo de concessões aeroportuárias pode ajudar a desenvolver o setor da aviação na América Latina.

    "A melhora na infra-estrutura amplia o número de rotas. Os aeroportos fazem um processo muito importante de novas rotas, conexões, com outros países, com outras cidades, e isso desenvolve o setor como um todo, criando mais opções para o usuário e, principalmente, gerando atividade para o setor", disse o presidente da ANEAA.

    O economista acrescentou que até 2021 mais 22 aeroportos devem ser incorporados ao modelo de concessão.

    "O governo anuncia a continuação do programa. Teremos mais 22 de aeroportos concedidos nas próximas rodadas, que devem ser levadas à cabo até o final do próximo ano e em 2021, então isso dinamiza ainda mais o processo, na medida que vai chegando ao interior do país, às cidades mais remotas, até a localidades que hoje não tem uma boa conexão", afirmou Dyogo oliveira.

    Mais:

    Governo Bolsonaro anuncia pacote de privatização com 9 estatais
    Governo prevê investimentos de R$ 1,6 trilhão com novas concessões
    Governo prevê concessões de 44 aeroportos brasileiros até 2022, diz ministro
    Tags:
    aviação, concessões, iniciativa privada, aeroporto
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar