11:53 07 Dezembro 2019
Ouvir Rádio

    Polícia Federal pede mais 90 dias para concluir inquérito que investiga facada em Jair Bolsonaro

    © REUTERS / ADRIANO MACHADO
    Brasil
    URL curta
    747
    Nos siga no

    A Polícia Federal (PF) solicitou nesta segunda-feira (2) a prorrogação, por mais 90 dias, do segundo inquérito que investiga a facada no presidente Jair Bolsonaro.

    De acordo com o delegado Rodrigo Morais, o pedido foi feito para que se consiga apurar mais informações sobre o advogado Zanone Júnior, que defende Adélio Bispo dos Santos.

    “O TRF1 pautou o julgamento do mandado de segurança interposto pela OAB para o dia 18 de setembro. Este mandado de segurança teria, em sede de liminar, impedido a PF de prosseguir com a investigação em torno do advogado de Adélio, a fim de saber se alguém realmente o contratou e, neste caso, quem foi e por quais motivos”, disse Morais.

    O atentado vai completar um ano nesta próxima sexta-feira (6). O crime ocorreu quando Bolsonaro era ainda candidato a presidente da República e participava de um comício de campanha na cidade de Juiz de Fora, em Minas Gerais.

    Adélio Bispo foi preso no mesmo dia e ele foi indiciado por prática de atentado pessoal por inconformismo político, crime previsto na Lei de Segurança Nacional.

    O primeiro inquérito da PF disse que Adélio agiu sozinho e considerou Adélio inimputável pela Justiça por ter problemas psiquiátricos.

    Mais:

    Bolsonaro fará 4ª cirurgia desde a facada e ficará 10 dias fora da Presidência
    Juiz decide que Adélio Bispo não pode ser punido criminalmente
    Juiz absolve Adélio Bispo e converte prisão em internação por 'tempo indeterminado'
    Esfaqueou Bolsonaro: Justiça Federal arquiva caso contra Adélio Bispo
    Tags:
    inquérito, Polícia Federal, Adélio Bispo, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar