15:45 18 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    13710
    Nos siga no

    O presidente Jair Bolsonaro comentou nesta quinta-feira o anúncio da designação oficial do Brasil como aliado militar preferencial do país fora da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

    Segundo Bolsonaro, o tema foi tratado com o presidente dos EUA, Donald Trump, durante visita oficial aos Estados Unidos em março deste ano.

    "É bem-vinda nossa participação como grande aliado extra-Otan, que facilita muitas coisas. O mais importante é questão de defesa, compra de armamento, algumas tecnologias. Alguma coisa sempre interessa pra gente. Como regra, um país da Otan uma vez agredido, todo mundo está junto", disse Bolsonaro, citado pela Agência Brasil.

    O Brasil se tornou o segundo país da América Latina, depois da Argentina, a receber o status especial na OTAN. Outros 16 países já foram declarados aliados extra-OTAN pelo governo norte-americano.

    Brasil passa a ter o direito de tornar-se comprador preferencial de equipamentos e tecnologias militares dos Estados Unidos, além de participar de leilões organizados pelo Pentágono. Brasília espera ampliar intercâmbios militares e realizar manobras conjuntas entre as Forças Armadas dos dois países.

    "A designação deverá favorecer o aprofundamento das relações bilaterais em defesa, fortalecendo a aproximação já em curso entre o Ministério de Defesa brasileiro e o Departamento de Defesa dos EUA, particularmente no que tange ao acesso e desenvolvimento conjunto de tecnologias e projetos e a uma maior integração da cadeia produtiva das bases industriais de defesa nos dois países", informou a Itamaraty por nota, publicada após o anúncio.

    Mais:

    EUA oficializam designação do Brasil como aliado prioritário fora da OTAN
    Trump designa Brasil como principal parceiro dos EUA fora da OTAN
    Diplomata russo: falar sobre possível adesão do Brasil à OTAN agrava tensões globais
    Analista: adesão do Brasil à OTAN pode 'minar aspirações de paz' na América Latina
    Tags:
    cooperação técnico-militar, EUA, OTAN, Brasil, Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar