21:28 20 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Cônsul Geral da Rússia, Vladimir Tokmakov, condecora autoridades e militares brasileiros

    Rússia e Brasil unidos contra falsificação da história: medalhas e homenagem à FEB

    © Sputnik / George Yurievitch Ribeiro
    Brasil
    URL curta
    7172

    Veteranos da Rússia e do Brasil são homenageados em solenidade para marcar a vitória na II Guerra Mundial e evitar "falsificações" da história.

    Nesta quinta-feira (18), a Associação Nacional dos Veteranos da FEB (ANVFEB) comemorou seus 56 anos de fundação em uma solenidade em sua sede, no Rio de Janeiro, com a presença de autoridades civis e militares. A data também marca o dia de desembarque das tropas da FEB na Itália.

    Coroando uma parceria de anos entre as associações de veteranos russos e brasileiros, o Consulado Geral da Rússia na capital fluminense marcou presença no evento e homenageou as autoridades presentes com medalhas "Na luta contra o nazi-fascismo estivemos juntos".

    ​O Cônsul Geral da Rússia no Rio de Janeiro, Vladimir Tokmakov, condecorou pessoalmente o representante do Governador do Estado José Witzel, José Gomes Filho; o Prefeito do Rio de Janeiro Marcelo Crivella, representado pelo Assessor Especial Justino Carvalho; o General da Divisão, Diretor do Patrimônio Histórico e Cultural do Exército, Carlos Alberto Mansur; o Genera, Chefe do Centro de Pesquisa e História Militar do Exército e Presidente do Instituto de Geografia e História Militar do Brasil, Marcio Tadeu Betega Bergo; o Coronel, Diretor do Monumento aos Mortos da II Guerra Mundial, Franz Rommel França do Nascimento; o Presidente da Associação Nacional dos Veteranos da Força Expedicionária Brasileira, Breno Vinícius de Amorim; o Coronel, professor e autor do livro Bruxas da Noite, Carlos Roberto Carvalho Daróz; e o professor e historiador da UERJ, João Cláudio Platenik Pitillo.

    ​Em conversa com Sputnik Brasil, presente no evento, o vice-presidente da Associação Nacional dos Veteranos da FEB, Israel Blajberg, comemorou a parceria.

    "Essa medalha foi cunhada especialmente pela Associação de Veteranos da Rússia para marcar a assinatura do Protocolo. Estivemos lá no dia 8 de maio, no museu da Grande Guerra Patriótica e assinamos o Protocolo de Intenções", disse Blajberg.

    Segundo ANVFEB, o documento busca "estreitar laços históricos e culturais", bem como divulgar a participação do Brasil e da Rússia na II Guerra Mundial, além de organizar eventos em ambos os países para aproximar veteranos e historiadores militares.

    "O Brasil fez parte do grupo de aliados, com outros países e com a Rússia, que combateu o nazi-fascismo naquele período trágico da humanidade. Então é importante rememorar esses fatos históricos e se associar nessas comemorações com os parceiros que fizeram parte dessa aliança", concordou o General Juarez Pereira Júnior, vice-chefe do Departamento de Educação e Cultura do Exército.

    O Cônsul Geral da Rússia no Rio de Janeiro, Vladimir Tokmakov, discursou para uma plateia cheia na sede da ANVFEB e apontou para a necessidade de aprofundar os laços entre veteranos e as associações culturais.

    "Nunca dividimos a vitória em nossa e de outros. Reconhecemos a coragem de todos os aliados que se opuseram ao nazifascismo", disse o diplomata.

    "Destacamos o papel da Força Expedicionária Brasileira. Não podemos nós esquecer das façanhas dos veteranos brasileiros. Sempre vamos lembrar, que o Brasil foi o único país da América do Sul que enviou as suas tropas para a Europa afim de participar diretamente da II Guerra Mundial. O nosso povo sempre lembrará das façanhas dos nossos amigos veteranos brasileiros e está muito grato ao Brasil", acrescentou o Cônsul Geral.

    O representante da Rússia também destacou que no ano que vem o mundo comemorará os 75 anos da libertação dos regimes nazi-fascistas e que Moscou planeja uma série de eventos numa "Festa com Lágrimas". Tokmakov lembrou da importância de preservar os fatos e combater a falsificação da história.

    Em conversa com Sputnik Brasil, Israel Blajberg concordou com o Cônsul.

    "A guerra não acabou em 8 de maio. Hoje em dia estão aí as ameaças. A mesma ideologia equivocada está renascendo. Às vezes com outros nomes e outras bandeiras. Então temos que nós manter unidos para evitar que aquele passado tenebroso se repita", concluiu.

    Parceria forte e um sonho

    O vice-presidente da ANVFEB destacou o nível de profundidade da parceria entre os comitês de veteranos de guerra dos dois países. Ele citou a visita de veterano russo ao Brasil, bem como a visita a Moscou de veteranos da ANVFEB, realizada em maio deste ano, onde estes assistiram ao Desfile da Vitória na Praça Vermelha e participaram da Marcha do Regimento Imortal, além de encararem um vasto programa cultural e de terem assinado um Protocolo de Intenções bilateral.

    Quando perguntado sobre o futuro da parceria, Blajberg revelou que o sonho de muitos veteranos agora é trazer para o Brasil um tanque T-34 da Rússia. A iniciativa desse plano ousado é do baterista da banda Paralamas do Sucesso, João Barone, cujo pai combateu na FEB. "Ele tem esse sonho de trazer para o Brasil um tanque T-34", disse o representante dos veteranos. Quem sabe esse item não faça parte de um protocolo nos anos que virão?

    Mais:

    Veterano de 97 anos refaz salto de paraquedas que fez no Dia D em 1944 (VÍDEO)
    'Rainha das armas': veterana israelense exibe corpaço e muita pontaria em VÍDEOS e FOTOS
    Ex-ministro russo esclarece diversas questões polêmicas sobre ação da URSS na Segunda Guerra Mundial
    Russos, brasileiros e judeus se reúnem para lembrar a Segunda Guerra Mundial
    Tags:
    Brasil, Rússia, Vladimir Tokmakov, condecoração, FEB, Consulado Geral da Rússia no Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar