23:27 24 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    302
    Nos siga no

    O presidente do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, disse na sexta-feira (7), que a decisão de implementar o projeto de uma moeda única compartilhada por Brasil e Argentina é política e exige convergência de políticas econômicas e fiscais.

    "Sem dúvida nenhuma é um tema interessante, complexo, e que, no caso da Europa [o euro], criou um grande impulso de integração", disse, acrescentando ainda não ter estudado o assunto. Levy, no entanto, fez uma ponderação em relação a Brasil e Argentina.

    "Temos que ver se as condições são similares. Aí, é uma decisão política".

    Joaquim Levy participou de um almoço com o ministro da economia, Paulo Guedes, e conselheiros do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (Cebri), no Rio de Janeiro.

    Ao deixar o local, o presidente do BNDES disse a jornalistas que a visão de Guedes é de que uma moeda única exigiria convergência de políticas e de políticas fiscais.

    Mais:

    Peso real? Bolsonaro insiste em moeda comum com Argentina, mas vira alvo do Banco Central e de Maia
    Mourão elogia proposta de Bolsonaro sobre moeda única na América do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar