08:36 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Manifestação em frente à sede da Petrobras, no Rio de Janeiro, contra mudanças na estatal

    Programa de demissão voluntária: Petrobras pretende economizar R$ 4,08 bilhões

    © Sputnik / Solon Neto
    Brasil
    URL curta
    106

    A Petrobras estima uma economia de R$ 4,08 bilhões até o ano de 2023 com o programa de demissão voluntária (PDV) aprovado pelo Conselho de Administração em abril. A realização do programa, no entanto, prevê o gasto de R$ 1,1 bilhão, informou Agência Brasil.

    "Nos primeiros anos, em 2019 e 2020, vamos ter um gasto grande para pagar a saída do pessoal. A receita é pequena, mas em 2021, 2022, 2023 a economia é bem maior e em 2023 totaliza, em uma análise estatística conservadora, R$ 4,08 bilhões de economia, mas a tendência é ser maior que isso", informou o diretor de Assuntos Corporativos, Eberaldo de Almeida Neto, durante a coletiva da diretoria da Petrobras, citado pela Agência Brasil.

    O público-alvo do programa, com prazo de adesão até 30 de junho de 2020, são os empregados aposentados pelo INSS até junho de 2020. Segundo a empresa, quase 7.500 empregados se adequam à essa condição. Almeida Neto acrescentou que as estatísticas apontam para uma adesão 68%.

    Atualmente, a empresa tem 47.222 empregados, sem considerar a BR Distribuidora e a Transpetro. Na nota, em que divulgou o PDV, a Petrobras informou que o objetivo do programa é "promover a renovação nos quadros da companhia quando for identificada essa necessidade".

    Mais:

    Vazamento de petróleo interrompe produção de plataforma da Petrobras na costa do Rio
    Privatizar a Petrobras até 2022? Guedes sugere mais mudanças nas posições de Bolsonaro
    Bolsonaro: 'eu não quero e não tenho direito de intervir na Petrobras'
    Governo diz que Petrobras não irá sofrer interferência política
    Com medo de greve de caminhoneiros, Bolsonaro pressiona e Petrobras não sobe o diesel
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar