09:44 17 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    O presidente eleito, Jair Bolsonaro, participa de almoço com artistas sertanejos, no Clube do Exército, em Brasília

    Bolsonaro critica suposta 'indústria da demarcação de terras indígenas'

    © Foto : José Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    0 54

    Em vídeo ao vivo transmitido pelo Facebook nesta quinta-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro (PSL) falou sobre a demarcação de terras indígenas e as populações indígenas.

    Segundo o político do PSL, existe uma "indústria da demarcação de terras indígenas" desde o governo de Fernando Collor (1990-1992). 

    Bolsonaro defendeu a exploração mineral em territórios indígenas e disse que existe "toda a tabela periódica" no subsolo da terra indígena yanomami, em Roraima.

    Segundo o presidente, as organizações não governamentais trabalham para tornar as reservas indígenas em novos países. "Obviamente a questão mineral está em primeiro lugar", disse.

    Bolsonaro também afirmou que está trabalhando em um projeto de lei para transformar as invasões de terras em terrorismo e em outro projeto para criar um excludente de licitude para quem mata defendendo sua propriedade. 

    O presidente disse que existe uma lei semelhante na Itália que permite atirar em invasores de propriedade privada. "Se o outro lado resolver morrer, é problema dele. A propriedade privada é sagrada", disse Bolsonaro. 

    Mais:

    Bolsonaro diz que governo precisa da mídia para que 'chama da democracia' não se apague
    Privatizar a Petrobras até 2022? Guedes sugere mais mudanças nas posições de Bolsonaro
    Esse filme já foi rodado no Brasil: analista sobre agenda econômica de Bolsonaro
    Bolsonaro é o único brasileiro a entrar na lista dos '100 mais influentes de 2019' da Time
    Bolsonaro: 'eu não quero e não tenho direito de intervir na Petrobras'
    Prefeito de NY agradece cancelamento de Museu e diz que Bolsonaro é racista e perigoso
    Por que o governo Bolsonaro quer acabar com o aumento real do salário mínimo?
    Tags:
    Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar