21:02 23 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Desemprego

    IBGE: 13,1 milhões de brasileiros estão desempregados

    Edson Lopes Jr./AsHd/Fotos Públicas
    Brasil
    URL curta
    110

    O desemprego subiu para 12,4% no trimestre fechado em fevereiro, acima dos 11,6% registrados no período encerrado em novembro, informou a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD Contínua), divulgada nesta sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

    O aumento representa 892 mil pessoas desempregadas a mais no país, somando no total 13,1 milhões de trabalhadores nessa condição. Já a taxa composta de subutilização da força de trabalho ficou em 24,6%, somando 27,9 milhões de pessoas, pico da série histórica iniciada em 2012.

    O grupo de trabalhadores subutilizados reúne os desocupados, os subocupados com menos de 40 horas semanais e os que estão disponíveis para trabalhar, mas não conseguem procurar emprego por motivos diversos, informou IBGE.

    Já o número de pessoas desalentadas, que chegou a 4,9 milhões, também é recorde da série, assim como percentual de desalentados, de 4,4%. Em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, foram mais 275 mil pessoas nessa condição.

    O IBGE apontou também que a população fora da força de trabalho alcançou 65,7 milhões de pessoas, a maior da série do instituto, crescendo 0,9% frente aos três meses anteriores e 1,2% na comparação com o mesmo trimestre do ano passado.

    Já a população ocupada caiu 1,1% frente aos três meses anteriores (menos 1,062 milhão), para 92,1 milhões de pessoas. Na comparação com os mesmos meses do ano passado, no entanto, houve um crescimento de 1,1% na população ocupada, ou 1,036 milhão de pessoas.

    "Em relação aos grupos de atividades, a Administração Pública, defesa, seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (15,9 milhões de pessoas), a Indústria (11,67 milhões de pessoas) e a Construção (6,65 milhões de pessoas) foram os setores que tiveram a maior queda de ocupados: 574 mil, 198 mil e 155 mil pessoas a menos, respectivamente, na comparação com o trimestre encerrado em novembro. Já o setor de Transporte, armazenagem e correio (4,8 milhões de pessoas) foi o único que teve aumento na população ocupada (mais 133 mil pessoas)", acrescentou o estudo.

    Outro indicador que atingiu o pico da série iniciada em 2012 foi o rendimento médio mensal real, que ficou em R$ 2.285, aumento de R$ 35 em relação ao trimestre encerrado em novembro.

    Mais:

    Desemprego recua e vai a 12,3% no Brasil, diz IBGE
    Desemprego no Brasil volta a subir e chega a 13,1%
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar