21:11 25 Setembro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    16256
    Nos siga no

    O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes decidiu suspender nesta sexta-feira o acordo entre a força-tarefa da Operação Lava Jato e o governo dos Estados Unidos para ressarcimento dos prejuízos causados a investidores norte-americanos em casos de corrupção da Petrobras, informou Agência Brasil.

    O ministro também bloqueou valores depositados em uma conta judicial vinculada à 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba, sem divulgar o montante. A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, foi a autora do pedido de suspensão do acordo, no qual deu entrada na terça-feira.

    Pelos termos do acordo, parte da multa, de aproximadamente R$ 2 bilhões, seria enviada para uma fundação de interesse social, a ser criada pela força-tarefa, que também faria a gestão dos recursos.

    Dodge argumentou que o Ministério Público Federal (MPF) não tem poderes para gerir recursos, e a Justiça Federal não tem competência para homologar o acordo.

    Moraes entendeu que a PGR tem a prorrogativa para atuar nesses casos. Além disso, o ministro disse que o acordo não estabeleceu que os recursos deveriam ser depositados em um fundo, informou Agência Brasil. 

    Mais:

    Anunciada em pleno Carnaval, Lava Jato da Educação está dividindo população brasileira
    Bolsonaro anuncia 'Lava Jato da Educação' e diz haver 'indícios fortes' de desvio de verba
    Ex-chanceler brasileiro pede demissão de cargo em SP após ser alvo da Lava Jato
    TRF-4 escolhe novo juiz responsável pela Lava Jato
    5 anos após início da Lava Jato, Brasil atinge pior nota em ranking da corrupção
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar