19:48 06 Dezembro 2019
Ouvir Rádio
    O vice-presidente Hamilton Mourão.

    Mourão cita cúpula de Trump e Kim e sugere diálogo com Maduro por fim da crise venezuelana

    © AP Photo / Andre Penner
    Brasil
    URL curta
    20134
    Nos siga no

    O vice-presidente brasileiro Antônio Hamilton Mourão sugeriu nesta sexta-feira que um diálogo com o presidente venezuelano Nicolás Maduro é necessário para superar a crise política e social no país caribenho.

    "Alguém tem que conversar, certo? [O presidente dos EUA, Donald] Trump não foi conversar com [o líder norte-coreano] Kim Jong-un?", declarou Mourão em referência à cúpula entre os dois líderes, realizada esta semana em Hanói, no Vietnã.

    De acordo com Mourão, a falta de canais internacionais com o governo Maduro vem dificultando uma resolução para a crise que assola a Venezuela. Sem diálogo, explicou o vice-presidente, a tendência é de que a situação na região se agrave ainda mais.

    "Isso aí é um castelo de cartas. Tem que puxar a carta correta. Quando puxar aquela carta, esse castelo vai desabar", prosseguiu Mourão, que no início da semana sugeriu que Maduro e seus aliados deveriam deixar o país caribenho, abrindo espaço para sua reconstrução.

    O general da reserva brasileiro, que vem tendo papel de destaque do lado brasileiro nas negociações em torno da crise venezuelana, ainda fez comentários positivos sobre a visita feita pelo presidente da Assembleia Nacional do país, Juan Guaidó, considerado o líder interino da Venezuela pelos Estados Unidos, Brasil e dezenas de país europeus.

    "O Guaidó está sendo reconhecido como presidente real, vamos colocar assim, da Venezuela. Ele veio aqui para mostrar para os venezuelanos que é recebido pelo presidente brasileiro. Acho que é isso", ponderou.

    Apesar da sua sugestão sobre um diálogo com Maduro, Mourão destacou que só falava em caráter de hipótese e que tal possibilidade, caso se tornasse possível, teria de passar pelo crivo do presidente Jair Bolsonaro.

    A fala do vice-presidente contrasta com o que disse mais cedo o ministro de Relações Exteriores do Brasil, Ernesto Araújo, que garantiu que não havia qualquer diálogo ou chance de negociações com Maduro.

    Mais:

    Mourão: EUA não poderão usar território brasileiro em eventual intervenção na Venezuela
    Chanceler do Brasil diz que Venezuela tem ditadura pior do que a Coreia do Norte
    Sputnik na fronteira: como a crise na Venezuela afeta o Brasil? (EXCLUSIVO)
    Tags:
    diálogo, negociações, relações bilaterais, diplomacia, crise na venezuela, Grupo de Lima, Kim Jong-un, Donald Trump, Nicolás Maduro, Juan Guaidó, Jair Bolsonaro, Ernesto Araújo, Antonio Hamilton Mourão, Venezuela, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar