04:41 15 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    Vista aérea mostra ponte desmoronada causada por inundações provocadas pelo colapso de uma barragem perto de Brumadinho, Brasil, 25 de janeiro de 2019

    Brumadinho: mais da metade do Rio Paraopeba está morto, diz SOS Mata Atlântica

    © AP Photo / Bruno Correia/Nitro via AP
    Brasil
    URL curta
    432
    Nos siga no

    A ONG SOS Mata Atlântica afirma que o rompimento da barragem da Vale em Brumadinho destruiu a vida em mais da metade do Rio Paraopeba.

    A ONG percorreu 305 dos 510 quilômetros do rio e afirma que a vida aquática está insustentável no trecho.

    O relatório foi publicado nesta quarta-feira (27).

    Metais pesados como manganês, cobre e cromo, foram detectados em níveis mais altos do que o recomendado. O rejeito tóxico também destruiu 112 hectares de florestas nativas.

    O rompimento da barragem da Vale deixou ao menos 186 pessoas mortas. As buscas pelos desaparecidos seguem sendo realizadas pelas autoridades de Minas Gerais.

    Mais:

    Brumadinho: o que fez da gigante mineradora Vale uma bomba relógio?
    CEO da Vale diz que empresa é 'joia brasileira' e não pode ser condenada por Brumadinho
    Vale perde R$ 73 bi em valor de mercado após tragédia de Brumadinho
    Tragédia em Brumadinho: relatório mostra que Vale sabia que barragem podia se romper
    Depois da lama: pesquisador comenta impactos na saúde da população de Brumadinho
    Tags:
    Vale
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar