22:16 18 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    Confrontos nas zonas fronteiriças da Venezuela (51)
    1949
    Nos siga no

    Após lançarem coquetéis molotov contra bases do Exército venezuelano, manifestantes na fronteira com o Brasil voltaram a entrar em confronto com as forças militares de Maduro. Pedras foram arremessadas contra a Guarda Nacional Bolivariana, que respondeu com bombas de gás lacrimogêneo. Segundo o G1, três delas atingiram o território brasileiro.

    Momentos antes dos confrontos com pedras, os venezuelanos tentaram atear fogo em pneus. Militares bolivarianos reforçaram as linhas de defesa e posicionaram veículos blindados próximos ao território do Brasil.

    Calamidade pública

    Embora reforcem o controle para evitar que a ajuda humanitária chegue ao país, militares têm mantido um controle poroso da fronteira. De acordo com o G1, durante os confrontos, soldados não bloquearam passagem de uma ambulância que levava ao Brasil uma pessoa enferma sem relação com o confronto.

    O aumento de pacientes venezuelanos nos hospitais de Roraima deve motivar uma declaração de calamidade pública já na próxima semana, declarou o governador do estado, Antônio Denarium.

    Em coletiva de imprensa convocada na sede do governo estadual, Denarium explicou que a medida é necessária para que ele possa determinar a compra de leitos e medicamentos para suprir a demanda no estado.

    Tema:
    Confrontos nas zonas fronteiriças da Venezuela (51)
    Tags:
    G1, Antônio Denarium, Roraima, Venezuela, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar