21:55 16 Fevereiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    715
    Nos siga no

    O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, afirmou neste domingo (17) que não irá atacar o presidente Jair Bolsonaro (PSL), conforme foi especulado na imprensa após a divulgação de candidaturas laranjas no PSL.

    A afirmação foi feita à Folha de S. Paulo

    Bebianno deverá ser exonerado na segunda-feira (18) e tornar-se o primeiro ex-ministro de Bolsonaro. Ele tornou-se o alvo após a divulgação de candidaturas laranjas do partido do presidente. 

    "Eu não vou sair com pecha de bandido, de patrocinador de laranjais ou de traidor", afirmou Bebianno.

    Floresta Amazônica em Tucuruí, no Pará
    MÁCIO FERREIRA/ AG. PARÁ/ FotosPúblicas / http://fotospublicas.com/mais-amazonia-levanta-debate-sobre-formatacao-de-fundo-para-desenvolvimento-de-regioes/
    Neste domingo, o jornal O Globo publicou que Bebianno disse a um interlocutor: "Perdi a confiança no Jair. Tenho vergonha de ter acreditado nele. É uma pessoa louca, um perigo para o Brasil".

    Para a Folha de S. Paulo, o ainda ministro da Secretaria-Geral da Presidência negou ter dito que Bolsonaro é "louco".

    "Nunca falei nada parecido sobre o presidente".

    Mais:

    FHC comenta polêmica envolvendo Carlos Bolsonaro e Bebianno: 'atual governo está abusando'
    Mourão diz que Bolsonaro deve 'enquadrar' filhos e afirma: Maduro não dura além de 6 meses
    Filho de Bolsonaro diz que ministro mentiu sobre ter conversado com presidente
    Bolsonaro recebe alta e deixa hospital Albert Einsten, em São Paulo
    Tags:
    Jair Bolsonaro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar