02:24 18 Julho 2019
Ouvir Rádio
    Um bombeiro gesticula perto de um helicóptero de resgate após uma barragem de rejeitos da mineradora brasileira Vale SA explodir em Brumadinho.

    CEO da Vale diz que empresa é 'joia brasileira' e não pode ser condenada por Brumadinho

    © REUTERS /
    Brasil
    URL curta
    Mar de lama varre Brumadinho após explosão de barragem (56)
    1016

    O diretor-presidente da Vale, Fábio Schvartsman, declarou nesta quinta-feira (14) que a empresa "não pode ser condenada" pela tragédia de Brumadinho (MG). O rompimento da barragem da companhia causou a morte de pelo menos 166 pessoas.

    Em comissão externa da Câmara dos Deputados que apura a situação de barragens no Brasil, o CEO da Vale afirmou que a empresa é uma "joia brasileira".

    "A Vale é joia brasileira que não pode ser condenada por um acidente que aconteceu numa de suas barragens por maior que tenha sido a sua tragédia", declarou Fábio Schvartsman.

    "A Vale reconhece, humildemente, que seja lá o que vinha fazendo, não funcionou, já que uma barragem caiu", acrescentou o executivo. 

    Ainda de acordo Schvartsman, a mineradora ainda não sabe o que causou o rompimento da barragem. 

    "Passadas essas semanas desde o acidente, nós continuamos sem saber os motivos que causaram o acidente. Todas as informações que nós possuíamos, que nos eram enviadas pelos técnicos da Vale, demostravam que não havia qualquer perigo iminente sobre aquela barragem, consequentemente, não havia nenhuma razão de alarme ou de preocupação maior da gestão da companhia. Se nós tivéssemos tido qualquer sinal relevante nessa direção, teríamos agido em conformidade", afirmou.

    Tema:
    Mar de lama varre Brumadinho após explosão de barragem (56)

    Mais:

    Vale perde R$ 73 bi em valor de mercado após tragédia de Brumadinho
    Tragédia em Brumadinho: relatório mostra que Vale sabia que barragem podia se romper
    Depois da lama: pesquisador comenta impactos na saúde da população de Brumadinho
    Número de mortos em Brumadinho sobe para 150 e 182 continuam desaparecidos
    Tags:
    tragédia, Vale, Fabio Schvarstman, Brumadinho, Minas Gerais, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar