17:55 22 Julho 2019
Ouvir Rádio
    O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) posa ao lado de seu futuro ministro das Relações Exteriores, o embaixador Ernesto Araújo.

    Futuro chanceler anuncia que Brasil vai deixar Pacto Global de Migração

    © Reprodução
    Brasil
    URL curta
    423

    O embaixador Ernesto Araújo, confirmado para assumir o Ministério das Relações Exteriores, disse nesta segunda-feira (10), nas redes sociais, que o governo do presidente eleito, Jair Bolsonaro, vai se desassociar do Pacto Global de Migração.

    Segundo ele, a imigração deve ser tratada de acordo com "a realidade e a soberania de cada país".

    "O governo Bolsonaro se desassociará do Pacto Global de Migração que está sendo lançado em Marraqueche [Marrocos], um instrumento inadequado para lidar com o problema. A imigração não deve ser tratada como questão global, mas sim de acordo com a realidade e a soberania de cada país", afirmou o futuro chanceler em sua conta no Twitter.

    O Pacto Global para uma Migração Segura, Ordenada e Regular das Nações Unidas (ONU) foi aprovado hoje por representantes de mais de 150 países na conferência intergovernamental da organização na cidade marroquina.

    ​Ao discursar na conferência, o secretário-geral da ONU, António Guterres chamou a atenção para "o direito soberano dos Estados de determinar suas políticas de migração e suas prerrogativas para governar a migração dentro de sua jurisdição, em conformidade com o direito internacional", insistiu o secretário-geral.

    Tags:
    pacto pela migração, Ernesto Araújo
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar