05:18 23 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    João de Deus

    Após denúncias de abuso sexual, médium 'João de Deus' é acusado de pedofilia

    © Foto / Cesar Itiberê/Fotos Publicas
    Brasil
    URL curta
    510
    Nos siga no

    Após ser acusado por 11 mulheres de abuso sexual em apuração conduzida pelo "Conversa com Bial" da rede Globo, o médium João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, enfrenta agora denúncias de pedofilia. De acordo com o Fantástico, João teria mantido relações com meninas de 11 e 15 anos na Casa de Inácio de Loyola, em Abadiânia (GO).

    João é conhecido mundialmente pela fama de "milagreiro". Ele já foi entrevistado pela famosa apresentadora americana Oprah Winfrey e entre os "pacientes", teve Lula, Dilma, Michel Temer e Ronaldo Fenômeno. O centro espírita onde atende chega a receber 10 mil visitantes mensalmente: mais da metade da população de Abadiânia (19 mil habitantes), onde atende.

    Ao programa dominical da rede Globo, uma mulher teria sido abusada por pelo menos 10 vezes enquanto ainda tinha apenas 11 anos.

    “Ele pediu para eu colocar a mão para trás e eu senti uma coisa estranha e comecei a chorar e disse: ‘O que é isso?’. Ele falou: ‘É o que vai te curar’. Aí, ele veio na minha frente e fez o que fez comigo. Tudo o que você pode imaginar", contou. Ainda de acordo com a sobrevivente, João ordenava que ela ficasse de costas com os olhos fechados. "Não abra em hipótese alguma. Se você abrir, vai ficar cega, porque a luz é muito forte”, ele teria dito.

    Outro caso apurado pelo Jornal Extra, também do Grupo Globo, foi denunciado pelo pai de uma menina do Rio Grande do Sul. Segundo ele, a filha tinha 17 anos quando foi abusada por João. 

    Investigação

    Embora tenham feito barulho após a reportagem da TV Globo, as denúncias de abuso sexual que pesam contra João de Deus não são novas. Em 2012 ele chegou a ser investigado pelo crime, mas o processo foi arquivado por falta de provas. De acordo com o Ministério Público do Estado de Goiás, o médium é investigado desde o início de 2018 também pelo mesmo crime.

    Figura frequente na mídia, João tem evitado falar com a imprensa desde que as denúnicas começaram a ser publicadas. Por meio de advogados e assessoria de imprensa, o médium declarou inocência e se disse à disposição da justiça para maiores esclarecimentos.

    Tags:
    Ministério Público do Estado de Goiás, Jornal O Globo, TV Globo, João de Deus, Oprah Winfrey, Abadiânia, Goiás, Rio Grande do Sul
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar