02:52 10 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Candidato à presidência Jair Bolsonaro, 7 de outubro de 2018

    Bolsonaro quer ir ao Fórum de Davos, se os médicos derem permissão

    © AP Photo / Silvia Izquierdo
    Brasil
    URL curta
    621

    O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) planeja participar do Fórum Econômico Mundial de Davos no mês que vem, se seus médicos lhe permitirem viajar para a Europa três semanas depois de assumir o cargo em 1º de janeiro, disse um porta-voz nesta sexta-feira.

    Bolsonaro sobreviveu a um atentado a faca quase fatal que lhe atingiu o abdômen, em 6 de setembro, enquanto fazia campanha para a eleição de outubro na cidade mineira de Juiz de Fora.

    Desde então, ele carrega consigo uma bolsa de colostomia que deve ser removida em 20 de janeiro de 2019, mesma época em que terá início a reunião de líderes empresariais ricos e influentes do mundo no resort alpino suíço.

    "Ele quer ir, mas depende dos médicos", afirmou o porta-voz.

    Um médico da equipe que visitou Bolsonaro disse que a cirurgia para remover a bolsa de colostomia pode ser adiada até fevereiro.

    Espera-se que o seu guru econômico e futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, esteja em Davos, independente de Bolsonaro ir ou não.

    Guedes montou uma equipe de economistas ortodoxos que pretende privatizar empresas estatais e equilibrar o orçamento para restaurar a confiança dos investidores na maior economia da América Latina.

    Mais:

    Pastora anti-aborto assume Ministério de Mulheres e Direitos Humanos de Bolsonaro
    Bolsonaro vai moderar suas posições de política internacional?
    Peça ao Trump!: Bolsonaro ganha 'missão' para colocar o Brasil na OCDE
    Tags:
    diplomacia, privatizações, investimento, comércio, economia, Fórum Davos, Paulo Guedes, Jair Bolsonaro, Suíça, Davos, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik