10:31 01 Outubro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    350
    Nos siga no

    Na terça-feria (27), o Comando Nacional do Transporte (CNT) emitiu nota ameaçando nova greve de caminhoneiros no Brasil. A ameaça de paralisação da categoria, ainda sem data, seria um protesto contra o descumprimento da tabela de frete que estabelece valores para a prestação de serviços dos caminhoneiros. Outras entidades desmentem possível greve.

    Segundo a CNT, há falhas na fiscalização do cumprimento da tabela. A organização representa caminhoneiros autônomos e empregados.

    Conforme divulgou o site do jornal Destak, no entanto, outras entidades dos caminhoneiros não apoiam a possível mobilização.

    A principal liderança dos caminhoneiros durante a greve, que parou o país em maio, a Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), disse ao jornal que não vê motivos para uma nova greve e pede diálogo com a equipe de transição do governo federal.

    Já a Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) teria afirmado que não há indícios que apontam uma nova greve.

    A tabela de frete foi uma das conquistas dos caminhoneiros durante a greve de maio. Desde então, a tabela sofreu variações devido a exigências dos caminhoneiros e também de acordo com a oscilação do preço dos combustíveis.

    A fixação de preços é motivo de divergência com o agronegócio e indústria. Os setores criticam a medida, que foi levada ao Supremo Tribunal Federal (STF) e deve ter a constitucionalidade avaliada pela Suprema Corte em breve.

    Tags:
    tabela de frete, greve de caminhoneiros, Abcam, CNTA, CNT, Destak, Supremo Tribunal Federal (STF), Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar na SputnikComentar no Facebook
    • Comentar