12:00 13 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Algodão

    Brasil pode fechar o ano como segundo maior exportador mundial de algodão

    Mayke Toscano/ Secom-MT
    Brasil
    URL curta
    380

    O Brasil deve fechar 2018 com recorde de exportação de algodão e se consolidar na segunda posição do mercado mundial, informou Agência Brasil.

    A colheita de algodão deste ano bateu todos os recordes históricos: 2,1 milhões de toneladas.

    Enquanto o consumo doméstico é mantido estável em cerca de 700 mil toneladas, as exportações deverão alcançar 1,2 milhão de toneladas, um recorde que pode render a segunda posição do país no mercado internacional, ficando atrás apenas dos Estados Unidos.

    Segundo o presidente da Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (Anea), Henrique Snitcovski, o maior volume total exportado até agora tinha ocorrido em 2011, com um volume de 1,03 milhões de toneladas. "

    O escoamento dessa safra vai fazer com o que o Brasil não apenas bata o recorde, mas também ultrapasse a Austrália e a Índia, tornando-se o segundo maior exportador atrás apenas dos Estados Unidos", disse o empresário para Agência Brasil.

    O dirigente acrescentou que,sozinho, os Estado Unidos têm uma oferta de 3,5 milhões de toneladas, ficando com cerca de 40% das vendas globais. E diante da guerra comercial entre os americanos e os chineses, que estão entre os maiores importadores, o Brasil pode ser beneficiado. 

    "A China pode voltar a ser o nosso maior cliente", afirmou. 

    Hoje o Brasil ocupa a quarta posição no ranking mundial e os principais destinos são Bangladesh, o maior importador mundial, Vietnam, Indonésia, Coréia do Sul e Turquia.

    Mais:

    Acordo de livre comércio Brasil-Chile é de 'última geração', diz professor
    Comércio ilegal de cigarros toma mercado no Brasil
    FGV: Brasil cresce 1% no terceiro trimestre
    Muito além da 'bugiganga': China é principal fonte de produtos tecnológicos para o Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik