01:32 16 Novembro 2018
Ouvir Rádio
    Bandeira da OTAN com um militar em fundo

    Mídia: Ex-embaixador dos EUA sugere que Brasil se junte à OTAN

    © AFP 2018/ Justin TALLIS
    Brasil
    URL curta
    441730

    O ex-embaixador dos Estados Unidos no Brasil Thomas Shannon defendeu em entrevista à BBC, a entrada do país na OTAN. Para o diplomata, participar da Aliança daria ao Brasil a "oportunidade para se envolver e trabalhar diretamente não apenas em questões militares e das forças armadas, mas em tudo que for ligado a segurança nacional e global".

    Nomeado pelo ex-presidente Barack Obama em 2009. Shannon foi embaixador no Brasil até setembro de 2013, quando foi substituído por Liliana Ayalde. Diplomata de carreira e profundo conhecedor da América Latina, o diplomata defendeu durante entrevista com a BBC que o Brasil se candidate como "membro-afiliado" da Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN).

    "O lado importante de se alinhar com os países da OTAN é que esta é provavelmente o principal arranjo coletivo de segurança no mundo e liga algumas das forças armadas mais capazes e inovadoras do mundo", disse Shannon, afirmando ainda que uma decisão desta importância daria ao Brasil a oportunidade de trabalhar em desafios globais. "É uma ideia interessante, acho que sublinha a criatividade que existe em parte da equipe que o presidente eleito reuniu e vamos ver qual será a resposta", completou em referência à eleição de Jair Bolsonaro.

    Quanto ao apoio da atual administração dos EUA à associação do Brasil na aliança, Shannon não respondeu diretamente. "Eu torço para que sim", declarou.

    Na mesma entrevista, Shannon considerou ainda que a Venezuela dominará a agenda de cooperação entre EUA e Brasil. Ele, porém, disse não apoiar a ideia já ventilada por Donald Trump e pelo secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), Luis Almagro em invadir Caracas e forçar a mudança de Regime. "Essa é uma pergunta que você vai precisar fazer ao presidente eleito e à sua equipe. Mas uma intervenção militar na América do Sul é algo que não acontece há muito, muito tempo. Não é uma boa ideia".

    Se seguir a proposta do ex-embaixador, o Brasil se tornará o segundo país latino a se juntar à Aliança, em um movimento inaugurado pela Colômbia em março deste ano depois de 5 anos de negociações. Afeganistão, Austrália, Coreia do Sul, Iraque, Mongólia, Japão, Nova Zelândia e Paquistão mantêm o mesmo status.

    Tags:
    Organização dos Estados Americanos (OEA), BBC, OTAN, Organização do Tratado do Atlântico Norte, Donald Trump, Luis Almagro, Liliana Ayalde, Barack Obama, Thomas Shannon, Estados Unidos, Venezuela, Caracas, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik