14:26 16 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Urna eletrônica

    Presidente do TSE reafirma confiabilidade das urnas eletrônicas

    José Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    2 0 0

    Em entrevista coletiva realizada na sede do TSE, a presidente da Corte e ministra do STF, Rosa Weber, voltou a avalizar a segurança das urnas eletrônicas e descartou possibilidade de fraude: "é um sistema auditável", declarou.

    Para Rosa, o sistema de votação eletrônica funciona praticamente sem falhas a 22 anos e repreende fraude. "Reafirmo minha total confiança em nossas urnas eletrônicas. Onde está o ser humano, seja homens ou mulheres, há possibilidade de fraude, mas o sistema está aí para repreender", afirmou, completanto que a votação no Brasil é confiável, ágil e segura.

    Pelas redes sociais, os filhos do candidato Jair Bolsonaro, Eduardo e Flávio Bolsonaro fizeram posts polêmicos recomendando que eleitores fizessem gravações e transmissões ao vivo de possíveis problemas na hora o voto. A prática é considerada crime eleitoral, pois viola o sigilo do voto. A pena pode chegar a dois anos de prisão.

    Além de incentivar o registro, Flávio Bolsonaro — que é candidato ao Senado do Rio de Janeiro — republicou um vídeo no Facebook em que uma eleitora supostamente aperta o número 1 e a urna mostra o nome de Fernando Haddad (PT) automaticamente. 

    Embora não tenha comentado a denúncia em específico, o TSE postou um vídeo mostrando como vídeos fraudulentos são criados (confira abaixo). O Tribunal afirma que não receberá denúncias de crimes eleitorais pelas redes sociais. Eventuais ocorrências devem ser relatadas aos mesários em cada zona eleitoral, que se encarrega de contactar o Ministério Público.

    Tags:
    Eleições 2018, Ministério Público, Tribunal Superior Eleitoral, Fernando Haddad, Flávio Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, Jair Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik