10:09 23 Setembro 2019
Ouvir Rádio
    O candidato presidencial brasileiro Jair Bolsonaro reage após ser esfaqueado durante um comício em Juiz de Fora, Estado de Minas Gerais. Foto tirada em 6 de setembro de 2018.

    Bolsonaro dá entrevista para Datena na TV Bandeirantes; acompanhe como foi

    © REUTERS / Raysa Campos Leite
    Brasil
    URL curta
    29177
    Nos siga no

    O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, concedeu uma entrevista ao jornalista José Luiz Datena para o programa Brasil Urgente, da TV Bandeirantes.

    Bolsonaro, internado desde o último dia 7 no hospital, está recebendo tratamento com antibióticos.

    Segundo o hospital, ele se mantém sem picos de febre e sem alteração nos exames de imagem, com boa evolução clínica, na avaliação dos médicos. O candidato continua com a alimentação via oral.

    O candidato recebeu uma facada durante ato de campanha no dia 6 de setembro, em Juiz de Fora (MG). A previsão de alta é para esse final de semana.

    Ordenar as mensagens
    • 18:30

      "Não acredito em pesquisas. O que eu vejo nas ruas, como me tratam nas ruas, aeroportos. Não vejo eleitor de Marina, por exemplo, e dos demais candidatos."

    • 18:29

      "Não acredito em pesquisas. O que eu vejo nas ruas, como me tratam nas ruas, aeroportos. Não vejo eleitor de Marina, por exemplo, e dos demais candidatos."

      "Lançaram a #elenão, tudo bem, mas você vai votar em quem? Tem umas artistas achando que vão manipular as mulheres".

      Bolsonaro afirmou que "artistas coptados" pela Lei Rouanet participam do movimento. 

    • 18:28
      Ministro da Defesa, Raul Jungmann, visita o sistema integrado de sensoriamento (Sisfron) próximo à fronteira com o Paraguai (foto de arquivo)

      Governo fecha os olhos para formação de bancada de milicianos

      Após a morte de Marielle Franco, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que havia sido formada uma força-tarefa multissetorial para evitar a eleição de uma bancada legislativa de milicianos no Rio de Janeiro. A Sputnik Brasil, contudo, encontrou indícios de que essa iniciativa existe apenas no papel.
      Mostrar mais
    • 18:28

      "Só coloco o Exército nas ruas, como no Rio, se tiver retaguarda jurídica", afirma Bolsonaro.

    • 17:10
      Deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), pré-candidato à presidência do Brasil em 2018, durante evento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) em São Paulo

      Bolsonaro pode ter alta no fim de semana, diz hospital

      O candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro, teve aumento de temperatura, chegando a 37,8º, devido a uma bactéria de baixa virulência, quando há baixa capacidade infecciosa, identificada no sangue.
      Mostrar mais
    • 18:22

      Bolsonaro defendeu uma "retaguarda jurídica" para as forças polícias e defendeu o "excludente de licitude". 

      "Desde o estatuto do desarmamento, a violência cresceu no Brasil. Eu quero dar a posse de arma de fogo para o cidadão de bem."

    • 18:17
      Jair Bolsonaro, deputado federal e candidato à presidência da República pelo PSL

      Ibope: Bolsonaro segue na liderança com 28% e Haddad chega a 22%

      O Ibope divulgou na noite desta segunda-feira mais uma sondagem sobre as intenções de voto para presidente da República nas eleições de outubro. O candidato do PSL, Bolsonaro, permanece na liderança, com 28%, mas apenas 6 pontos percentuais à frente do segundo colocado, Fernando Haddad, do PT.
      Mostrar mais
    • 18:20

      "Eu não aceito um resultado diferente da minha eleição", disse Bolsonaro

    • 18:15

      "Pelo o que eu vejo nas ruas, eu não aceito um resultado diferente da minha eleição", disse Bolsonaro. Datena perguntou ao presidenciável se essa postura não seria "anti-democrática", e Bolsonaro afirmou que não. 

      Ele disse que Lula tem um "plano B" para sair da cadeia, que seria a "fraude eleitoral". O político do PSL também disse estar "desconfiado" de alguns profissionais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

    • 18:12

      "O Haddad é um poste do Lula. Tá na cara que se ele ganhar as eleições, ele vai dar um ministério para o Lula", disse Bolsonaro. "O grande problema do PT é a sede de poder."

      O presidenciável afirmou que é um "democrata" e o PT investe na "Venezuelização" do Brasil. 

    • 18:10
      O ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva, saúda simpatizantes em São Bernardo do Campo, em ato de 5 de abril de 2018

      STF: Lewandowski autoriza Folha a entrevistar Lula na prisão

      O ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), autorizou nesta sexta-feira o jornal Folha de São Paulo a entrevistar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na prisão.
      Mostrar mais
    • 18:10

      Bolsonaro disse que os empresários podem deixar o país caso o PT ganhe as eleições. Ele também afirmou que o partido do ex-presidente Lula poderá ganhar as eleições apenas com uma "fraude".

    • 18:08

      Bolsonaro disse que o Brasil poderá perder a soberania da região amazônica. 

    • 18:05
      O deputado Jair Bolsonaro fala à imprensa sobre o requerimento que fez ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar pedindo sua convocação para prestar esclarecimentos sobre as declarações que fez em um programa de TV

      Bolsonaro e o 'efeito mordaça': Paulo Guedes cancela mais 2 eventos da agenda

      O responsável pelo plano econômico do candidato Jair Bolsonaro (PSL), o economista Paulo Guedes, cancelou mais dois eventos da agenda nesta sexta-feira (21) após o partido determinar um "silêncio" dos principais assessores do presidenciável para evitar maior desgaste na campanha.
      Mostrar mais
    • 18:05

      Bolsonaro disse que seu próprio guro econômico, Paulo Guedes, decidiu não participar de debates após falas polêmicas. O general Mourão também não irá mais falar com a imprensa, disse o presidenciável do PSL. 

    • 18:03
      Simpatizante exibe homenagem a Jair Bolsonaro, candidato à presidência do Brasil pelo PSL, durante ato em frente ao hospital Albert Einstein, em São Paulo

      Veja: ex-mulher acusou Bolsonaro de roubo, agressividade e ocultação de patrimônio

      A revista Veja publicou uma matéria na noite desta quinta-feira revelando detalhes polêmicos do processo de separação litigiosa do candidato a presidente Jair Bolsonaro e sua ex-mulher, Ana Cristina Siqueira Valle.
      Mostrar mais
    • 18:01

      Sobre as denúncias da revista Veja, Bolsonaro afirmou:

      "Minha própria ex-mulher desmente muita coisa.. Numa separação é comum ter problemas, litígio, cotoveladas acontecem de ambas as partes. Teve separação de bens."

    • 17:59

      Bolsonaro acusou o PSDB de fazer propaganda eleitoral com "meias verdades". "Dá entender que eu trato as mulheres dessa maneira."

      "Tem um pequeno movimento de mulheres que é abafado por um movimento maior que é favorável a mim", disse o presidenciável. "Tentam me jogar contra as mulheres, assim como tentam me jogar contra negros, índios e estrangeiros."

    • 17:58
      Deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), pré-candidato à presidência do Brasil em 2018, durante evento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Unica) em São Paulo

      Bolsonaro desautoriza vice e diz que criticar 13° salário é 'ofensa à quem trabalha'

      Do hospital, o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) recorreu ao Twitter para apagar o incêndio criado pelo candidato a vice-presidente em sua chapa, o general Hamilton Mourão. Falando na Câmara de Dirigentes Lojistas de Uruguaiana, Mourão disse que o 13° é uma "jabuticaba" brasileira e que o país precisa de uma "séria da reforma trabalhista".
      Mostrar mais
    • 17:57

      Sobre as falas de seu vice, o general Mourão, Bolsonaro afirmou:
      "Geralmente é uma frase fora do contexto, e já era". O deputado federal voltou a defender o 13° salário.

      "Falei para ele ficar quieto, estava atrapalhando", disse Bolsonaro. 

    • 17:56

      "Da minha parte não há violência nenhuma. O grande problema das eleições: eu aprovei em 2015 o voto impresso, o Supremo derrubou. Então a suspeição vai estar no ar. Se você fizer uma pesquisa de rua, como eu sou tratado e os outros são tratados, a diferença é enorme", disse Bolsonaro. 

      Ele também disse que espera uma "surpresa positiva" do Nordeste nas eleições. 

    • 17:53

      O presidenciável também afirmou que, caso esteja no segundo turno, irá participar dos debates. Ele também reafirmou o atentado que sofreu foi um crime político e lançou suspeitas sobre o inquérito da Polícia Federal sobre o crime.

    • 17:52

      Bolsonaro também disse que deve voltar a fazer campanha nas ruas, mas não deve ficar "exposto".  O presidenciável disse que na quarta-feira da próxima semana deverá tomar seu último remédio, um antibiótico. 

    • 17:51

      "Até o dia 10, a recomendação é não sair de casa", diz Bolsonaro sobre a campanha presidenciável. Ele também prometeu uma presença mais ativa nas redes sociais quando voltar para casa. 

    • 17:09

      Confira algumas das notícias da semana envolvendo a campanha de Bolsonaro:

    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar