03:07 23 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Entidades brasileiras criticam e entram na Justiça contra discurso de Bolsonaro

    Agressor de Bolsonaro feriu Lei de Segurança Nacional, diz PF

    Wilson Dias/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    Esfaqueamento de Bolsonaro (35)
    1266

    O homem que esfaqueou Jair Bolsonaro na tarde da quinta-feira (6) em Juiz de Fora-MG foi indiciado através da Lei de Segurança Nacional, disse a Polícia Federal (PF).

    Segundo divulgado pelo jornal Folha de São Paulo, a PF confirmou o indiciamento de Adelio Bispo de Oliveira por infringir o artigo 20 da lei 7.170/1983, que pune ataques motivados por "inconformismo político" e prevê pena de prisão de 3 a 10 anos. Em casos de lesão corporal grave, a pena muda e passa de 6 a 20 anos.

    A Lei de Segurança Nacional foi sancionada pelo general João Baptista de Oliveira Figueiredo, que liderava o Brasil perto do final da Ditadura Militar.

    O texto pune atos que venham a "Devastar, saquear, extorquir, roubar, sequestrar, manter em cárcere privado, incendiar, depredar, provocar explosão, praticar atentado pessoal ou atos de terrorismo, por inconformismo político ou para obtenção de fundos destinados à manutenção de organizações políticas clandestinas ou subversivas".

    Em caso de morte decorrente em qualquer dos atos, a pena é triplicada.

    Adelio Bispo de Oliveira foi preso em flagrante no local do ataque. Suas redes sociais foram descobertas e estão repletas de ameaças. Em um vídeo divulgado nas redes sociais nesta sexta-feira (7) ele aparece algemado na delegacia local e diz que "Deus" lhe pediu para realizar o ataque. Seu histórico faz a polícia acreditar que ele tenha transtornos mentais.

    Mais cedo, o ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, afirmou que 3 pessoas são investigadas pelo ataque contra o candidato à Presidência da República do PSL.

    Jair Bolsonaro foi transferido an manhã de hoje para um hospital em São Paulo, está em situação estável e deve seguir em observação por até 10 dias.

    Tema:
    Esfaqueamento de Bolsonaro (35)

    Mais:

    Ministro da Segurança Pública diz que 3 pessoas são investigadas por ataque a Bolsonaro
    'A dor era insuportável', diz Bolsonaro em primeira declaração (VÍDEO)
    Família Bolsonaro pede orações ao vice-presidente dos EUA e fala em vitória no 1° turno
    Bolsonaro é transferido de Juiz de Fora para São Paulo
    Representantes do Legislativo e do Judiciário se manifestam sobre ataque a Bolsonaro
    Tags:
    eleições 2018, esfaqueamento, ataque, Lei de Segurança Nacional, Ministério da Segurança Pública, João Figueiredo, Adelio Bispo de Oliveira, Raul Jungmann, Jair Bolsonaro, Juiz de Fora, São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik