06:35 19 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Show pela liberdade de Lula na Lapa, Rio de Janeiro.

    Após 26 dias, manifestantes encerram greve de fome por Lula

    © AP Photo / Leo Correa
    Brasil
    URL curta
    424

    Sete ativistas de movimentos sociais encerraram neste sábado (25) a greve de fome que mantinham desde 31 de julho pela liberdade do ex-presidente Lula.

    "Nosso objetivo com a greve é contribuir na luta pelo enfrentamento ao golpe que sob o contexto de crise profunda do capital, amplia os processos de exploração do trabalho e dos nossos bens naturais, causando aumento da desigualdade, da fome, da miséria, do desemprego e da violência social", disseram os manifestantes em nota publicada na Folha de S. Paulo

    O texto também denuncia "o não cumprimento da Resolução da Comissão de Direitos Humanos da ONU pelo Brasil, que determina o direito de Lula ser candidato nas eleições de 2018".

    Durante a greve de fome, os manifestantes foram recebidos por dois juízes do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski e Rosa Weber, e foram atendidos pelos gabinetes dos juízes Luis Roberto Barroso e Gilmar Mendes.

    Em 15 de agosto, o PT registrou oficialmente a candidatura presidencial de Lula perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Sua candidatura, contudo, possivelmente será barrada pelo Judiciário.

    Mais:

    Especialista: 'Lula é inelegível, e não se trata de uma opinião'
    Datafolha: Lula tem 39% das intenções de voto; Bolsonaro tem 19%
    Moro defende manutenção da prisão de Lula ao CNJ: soltá-lo seria 'situação de risco'
    Nova pesquisa do Ibope mostra Bolsonaro na frente em cenário sem Lula
    Tags:
    Lula
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik