08:56 22 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Embarcações da Marinha do Brasil (arquivo)

    Saúde a bordo: Marinha do Brasil abre vagas para o futuro

    Forças Armadas
    Brasil
    URL curta
    120
    Nos siga no

    Estabilidade da carreira militar e bom rendimento são fatores que atraem profissionais da área de saúde para o concurso que a Marinha do Brasil oferece para preencher 146 vagas de diversas especialidades.

    Entre os profissionais que tentarão uma das vagas está a estudante de nutrição Bruna Gomes, que tenta realizar seu antigo sonho de ingressar na Marinha. Ela conta já ter prestado concurso para praça, "mas atingi a idade limite e não pude concorrer mais uma vez".

    "Sonho com a carreira militar e com a estabilidade que ela oferece", diz a estudante à Sputnik Brasil. "Isso me motivou a procurar outros concursos em que eu pudesse me encaixar. Vi que todo ano abre para profissionais da área de saúde, e desde então meu foco é absolutamente esse."

    Ao todo, a Marinha do Brasil publicou três editais para profissionais de nível superior da área de saúde. O primeiro é destinado a médicos, com o total de 123 vagas, em diversas especialidades. Além dele ainda há um com 12 vagas para cirurgiões-dentistas e outro com 11 para enfermeiros, farmacêuticos, fonoaudiólogos e nutricionistas.

    O diretor de Serviço de Seleção do Pessoal da Marinha (SSPM), capitão-de-mar-e-guerra José Luiz Ferreira Canela, em entrevista à Sputnik Brasil, ressalta que após a aprovação no concurso o candidato ainda fará o Curso de Formação de Oficiais (CFO) no Centro de Instruções Almirante Wandenkolk (CIAW), localizado na ilha das Enxadas, no Rio de Janeiro.

    "O candidato aprovado será matriculado no Curso de Formação de Oficiais como guarda-marinha. O CFO tem duração aproximada de 19 semanas, sendo as 3 primeiras semanas destinadas ao período de adaptação, de forma que possa verificar, na prática, sua adaptação e seu interesse pela carreira, receba instruções iniciais sobre a doutrina militar, sobre o curso, e seja submetido a atividades compatíveis com a rotina militar", explica o comandante Canela.

    "Além disso", acrescenta o oficial, "o guarda-marinha fará um estágio de aplicação com duração de até 17 semanas, que tem por finalidade a adaptação às características do serviço naval inerentes à profissão, à complementação de sua formação militar-naval e a avaliação complementar para o desempenho de funções técnicas e administrativas."

    Durante o período do Curso de Formação de Oficiais, o candidato recebe uma remuneração mensal de R$ 6.625. Após a sua conclusão, ele ainda poderá atuar nos Navios da Esperança, que prestam assistência médica, odontológica e de orientação sanitária a populações ribeirinhas na Amazônia e no Pantanal.

    O capitão José Luiz Ferreira Canela ainda destaca as qualidades que a Marinha do Brasil espera dos aspirantes ao seu Corpo de Saúde:

    "Considerando a especificidade da atividade médica desenvolvida em ambiente militar, é desejável que aquele que anseie se tornar profissional de saúde da Marinha possua competência profissional, equilíbrio emocional e muita dedicação ao serviço, dentre outras qualidades inerentes à sua profissão", enfatiza o diretor.

    O início do Curso de Formação de Oficiais está previsto para 11 de março de 2019.

    Mais:

    Marinha do Brasil divulga treinamento com mísseis e bombas no Rio (VÍDEO)
    Defesa em perigo: Comandante da Marinha do Brasil alerta para as dificuldades financeiras
    Tags:
    carreira militar, concurso, Curso de Formação de Oficiais, Marinha do Brasil, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar