08:03 20 Setembro 2018
Ouvir Rádio
    Brasil realiza domingo (2) as eleições municipais

    No Tocantins, resultado de nova eleição aponta segundo turno

    José Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    0 21

    Os resultados divulgados das eleições suplementares convocadas em Tocantins para o governo do estado apontam segundo turno entre Mauro Carlesse (PHS) e Vicentinho Alves (PR).

    O candidato do PHS ficou na dianteira com 30% dos votos e seu adversário, Vicentinho Alves, obeteve 22% do total.

    As novas eleições foram convocadas devido à cassação do ex-governdor Marcelo Miranda (MDB) e de sua vice, Cláudia Lelis (PV).

    No entanto, quem assumir o cargo ficará no poder como governador do Tocantins apenas até o dia 31 de dezembro deste ano, podendo se candidatar à reeleição em outubro.

    O segundo turno da eleição está marcado para acontecer no dia 24 de junho, entre as 8h e as 17h.

    Os outros candidatos foram Carlos Amastha (PSB), com 21,41% dos votos; Kátia Abreu (PDT), com 15,66%; Márlon Reis (Rede), com 9,91%; e Marcos Souza (PRTB), com 0,49%. Mário Lúcio Avelar (PSOL) teve a candidatura indeferida e os votos não foram computados.

    Mais:

    Eleições 2018: bate-boca no Twitter aquece briga entre Bolsonaro e Alckmin na direita
    Eleições 2018: aliança entre Alckmin e Temer passa por garantir cargo ao atual presidente
    Eleições 2018: as mulheres podem salvar a política?
    Risco 'fake news' nas eleições 2018: 'não há previsão legal para anulação de resultado'
    Eleições 2018: Novatos terão pouco espaço na política com novo financiamento de campanha
    Eleições 2018: ódio e descrédito na democracia brasileira
    Eleições 2018: nova lei pode beneficiar diretamente Google e Facebook na campanha
    Tags:
    eleições suplementares, eleições 2018, PRTB, PDT, Rede, MDB, PSOL, PV, PHS, Carlos Amastha, Márlon Reis, Mário Lúcio Avelar, Marcelo Miranda, Cláudia Lelis, Kátia Abreu, Vicentinho Alves, Tocantins, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik