14:38 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Eduardo Azeredo, do PSDB, governou o estado de Minas Gerais entre 1995 e 1999

    Justiça de Minas Gerais determina prisão de ex-governador tucano

    © Foto : José Cruz/ Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    240

    Os desembargadores do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) decidiram rejeitar o último recurso possível contra a condenação do ex-governador Eduardo Azeredo (PSDB), determinando a emissão imediata de ordem de prisão contra o réu.

    Em votação realizada nesta terça-feira, na 5ª Câmara Criminal do TJMG, os magistrados Alexandre Victor de Carvalho, Pedro Vergara, Adilson Lamounier, Fernando Caldeira Brant e Júlio César Lorens rejeitaram por unanimidade os embargos declaratórios apresentados pela defesa de Azeredo, última manobra cabível para evitar o cumprimento da pena de 20 anos e um mês de prisão imposta ao político. Alexandre Victor de Carvalho, no entanto, atendendo a um pedido da defesa, sugeriu que a expedição do mandado de prisão aguarde a publicação do acórdão dos embargos julgados hoje. A proposta não foi aceita por seus colegas.

    Azeredo, que governou Minas de 1995 a 1999, sendo eleito depois senador e deputado federal, foi condenado em dezembro de 2015 pelos crimes de peculato e lavagem de dinheiro no âmbito do mensalão tucano. Em agosto passado, a condenação foi confirmada em segunda instância, mas a pena, que era de 20 anos e 10 meses, foi reduzida em nove meses. 

    Mais:

    'Tucano preso amanhã'? TJ-MG nega recursos de Azeredo e mantém condenação em 2ª instância
    Tags:
    tucanos, mensalão, PSDB, Eduardo Azeredo, Minas Gerais, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik