15:36 14 Dezembro 2018
Ouvir Rádio
    Nicolás Maduro, presidente da Venezuela

    Brasil não reconhece vitória de Maduro na Venezuela

    © REUTERS / Carlos Barria
    Brasil
    URL curta
    581215

    O Brasil, em conjunto com outros 13 países do Grupo de Lima, anunciou que não reconhece as eleições presidenciais da Venezuela, realizadas no último domingo (20). O presidente Nicolás Maduro venceu a disputa para um novo mandato até 2025.

    Um documento assinado pelo Grupo Lima, formado por Brasil, Argentina, Canadá, Colômbia e mais 10 países, além de não reconhecer as eleições venezuelanas, anunciou a redução das relações diplomáticas com o país sul-americano. 

    Em nota divulgada à imprensa o Itamaraty declarou que as eleições realizadas na Venezuela, ao invés de restaurar a democracia, "aprofundam a crise política no país, pois reforçam o caráter autoritário do regime". 

    "O Governo brasileiro lamenta profundamente que o governo venezuelano não tenha atendido aos repetidos chamados da comunidade internacional pela realização de eleições livres, justas, transparentes e democráticas", diz a nota da diplomacia brasileira. 

    "Nas condições em que ocorreu — com numerosos presos políticos, partidos e lideranças políticas inabilitados, sem observação internacional independente e em contexto de absoluta falta de separação entre os poderes — o pleito do dia 20 de maio careceu de legitimidade e credibilidade", acrescenta a nota. 

    O Ministério das Relações Exteriores brasileiro destacou ainda que o país continuará atuando  "em favor do restabelecimento da institucionalidade democrática, do estado de direito e do respeito aos direitos humanos na Venezuela".

    No domingo (20), Nicolás Maduro voltou a vencer as eleições presidenciais, obtendo 5,8 milhões de votos (cerca de 68%). Segundo o Conselho Nacional Eleitoral, o candidato Henri Falcón obteve mais de 1,8 milhão de votos e Javier Bertucci 952 mil votos. No total, as eleições contaram com a participação de cerca de 46% dos eleitores. A oposição, no entanto, não reconheceu o resultado das eleições, alegando irregularidades no processo eleitoral. 

    Mais:

    Nicolás Maduro é reeleito presidente da Venezuela
    Candidato da oposição diz que eleições na Venezuela não são legítimas
    Participação nas eleições presidenciais da Venezuela foi de 32,3%
    Sem grandes incidentes, Venezuela fecha seções eleitorais e inicia apuração
    Tags:
    presidente, eleições, Itamaraty, Nicolás Maduro, Argentina, Brasil, Venezuela
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik