02:35 21 Abril 2018
Ouvir Rádio
    Ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann

    Raul Jungmann ameniza texto de general e diz que não há chances de golpe no Brasil

    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    310

    O ministro da Segurança Pública, Raul Jungmann, comentou nesta quarta-feira (4) as declarações de "repúdio à impunidade" do comandante do Exército, general Eduardo Villas Boas.

    Jungmann afirmou que o texto postado nas redes sociais traz uma mensagem de serenidade e legalidade e revelou que elogiou as palavras em um encontro com o general.

    "As palavras do general Villas Boas representam basicamente a defesa da institucionalidade, a defesa da Constituição e, sobretudo, a noção de que a regra do jogo é para ser cumprida e de que tem que ser aceita", disse Jungmann.

    Para o ministro, não há forças políticas no Brasil que buscam "um retorno ao passado, à exceção das que são absolutamente minoritárias". Ele descartou a possibilidade de ocorrer um novo golpe militar no país.

    "De zero a 10, a chance é menos 1. Não há a menor possibilidade. As Forças Armadas são um ativo democrático hoje. Fora da Constituição e do jogo democrático, não há caminho no Brasil", afirmou.

    Mais:

    Recado? General diz que Exército está 'atento' às vésperas de julgamento de Lula
    Se Lula se candidatar será necessária intervenção militar, diz general da reserva
    General estadunidense revela estratégia de Washington para combater Daesh
    General sobre 'encontro secreto' do ex-agente Skripal: é mistificação do Reino Unido
    Tags:
    Raul Jungmann
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik