21:36 21 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    PM na Rocinha em março de 2015.

    PM mata 7 na Rocinha

    © AFP 2018 / CHRISTOPHE SIMON
    Brasil
    URL curta
    271510

    Novo tiroteio na Rocinha deixou 7 mortos neste sábado (24). A Policia Militar afirma que membros do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq) patrulhavam a comunidade quando foram alvo de disparos e revidaram. Os feridos foram levados para o Hospital Municipal Miguel Couto, mas não resistiram aos ferimentos.

    Ainda de acordo com a PM, o confronto aconteceu na Rua 2 e na localidade Roupa Suja. Foram apreendidos um fuzil, 6 pistolas e 2 granadas. 

    Familiares das vítimas ouvidos pelo jornal Extra, contudo, contestam a versão da PM para os homicídios. Um parente de Júlio Morais de Lima, de 23 anos, afirmou que ele foi atingido no horário que costumava sair para trabalhar:

    "Ele trabalhava numa churrascaria. Começou a trabalhar lá ano passado. Eu estava saindo de casa quando um amigo disse que ele tinha sido baleado. Vim pro hospital, mas ele já estava morto. Ele era trabalhador, não era vagabundo. Todo dia tem tiroteio e ele foi mais uma vítima do que acontece na comunidade. Júlio era trabalhador e vou correr atrás para provar isso."

    Já o pai de Matheus da Silva Duarte, de 19 anos, também morto no incidente, diz que a PM chegou atirando contra frequentadores de um baile funk: "Meu filho era inocente, ele não tem nenhum envolvimento com tráfico. Tem que ter justiça", disse o cobrador de van Márcio Duarte de Oliveira.

    Uma moradora da Rocinha que não quis se identificar diz que os PMs chegaram atirando:

    "O baile tinha acabado e a molecada estava conversando. De repente, os PMs saíram do túnel pulando do carro e já atirando com o carro em movimento. Os meninos se assustaram e saíram correndo. Todo dia eles batem nos moleques. Batem na cara, acham que todo mundo é bandido. Em vez de averiguarem, pedir documentos, já saem batendo, ameaçam com faca ou arma. Não é todo mundo que mora na favela que é bandido. Meu filho de 16 anos saiu para comprar pão e levou um tapa na cara."

    Este é o segundo incidente violento na Rocinha nesta semana. Na quarta-feira (21), outro tiroteio matou o morador o morador Antônio Ferreira da Silva e o PM Felipe Santos Mesquita.

    Enterro do PM Felipe Santos Mesquita, morto na Rocinha.
    © REUTERS / Ricardo Moraes
    Enterro do PM Felipe Santos Mesquita, morto na Rocinha.

    Mais:

    Tiroteio deixa 2 mortos e 2 feridos no Rio de Janeiro
    Disque-Denúncia já recebeu 53 telefonemas sobre assassinato de Marielle
    Papa Francisco conversa com mãe de Marielle Franco por telefone
    Marielle deixou um legado de força e coragem, diz mãe que teve o filho morto pela polícia
    Ato por Marielle e Anderson volta a reunir milhares no Rio
    'Mulher corajosa': vencedora do Oscar, Viola Davis fala de Marielle Franco nas redes
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik