21:13 25 Agosto 2019
Ouvir Rádio
    Michel Temer fazendo um discurso no Fórum Econômico Mundial em Davos, 24 de janeiro de 2018

    Sem reforma da Previdência, privatização da Eletrobras ganha força

    © REUTERS / Denis Balibouse
    Brasil
    URL curta
    412

    Nesta terça-feira (20), o ministro da Secretaria-Geral, Moreira Franco, reafirmou o compromisso do governo em privatizar a empresa de energia.

    Com a reforma da Previdência fora da pauta, a estratégia do governo para acalmar o mercado inclui a privatização da empresa estatal de energia.

    Já na segunda-feira (19), o ministro Eliseu Padilha havia anunciado uma lista com 15 projetos na área econômica para serem enviados ao Congresso Nacional.

    Entre os projetos destacam-se o de Autonomia do Banco Central, a Atualização da Lei Geral de Telecomunicações e a Privatização da Eletrobras.

    Além destes, o governo divulgou os seguintes projetos como pautas prioritárias do governo: Reforma do PIS/Cofins e a simplificação tributária; Marco legal de licitações e contratos; Nova lei de finanças públicas; Regulamentação do teto remuneratório; Reforço das agências reguladoras; Depósitos voluntários no Banco Central; Redução da desoneração da folha; Programa de recuperação e melhoria empresarial das estatais; Cadastro positivo; Duplicata eletrônica; Distrato; Extinção do Fundo Soberano.

    As pautas foram decididas através das falas dos presidentes da Câmara, Rodrigo Maia, e do Senado, Eunício Oliveira. 

    No começo do mês, Rodrigo Maia já falava sobre a possibilidade de usar pautas como a privatização da empresa caso a reforma afundasse. 

    Mais:

    Temer deve se candidatar à presidência, segundo cúpula do DEM
    Decreto de Intervenção no Rio chega ao Senado e deve ser votado hoje
    Câmara dos Deputados aprova decreto sobre intervenção no Rio
    Intervenção pode fortalecer crime organizado no Rio, alerta tenente-coronel reformado
    Tags:
    privatização, Eletrobras, Banco Central, Eunício Oliveira, Rodrigo Maia, Eliseu Padilha, Michel Temer, Rio de Janeiro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar