04:35 22 Outubro 2018
Ouvir Rádio
    Embraer

    Wall Street Journal: Boeing tem negociações para comprar a Embraer

    Associated Press
    Brasil
    URL curta
    38220

    Segundo reportou o Wall Street Journal nesta quinta-feira, há negociações abertas entre empresários dos Estados Unidos e empresa brasileira

    O site do jornal também afirma que as negociações incluem um prêmio para a empresa brasileira, caso aceite o negócio. A Boeing pretende com isso ganhar mais espaço no mercado regional.

    A empresa é a terceira maior fabricante do setor e uma das maiores empresas brasileiras. Atualmente, calcula-se que a Embraer tenha valor de aproximadamente US$3,7 bilhões. 

    O Wall Street Journal também afirma ter conversado com pessoas do setor que estariam aguardando uma posição do governo brasileiro, que tem poder de veto sobre a transação. O governo tem a chamada "golden share" na Embraer, ou seja, uma ação especial que garante privilégios.

    Ainda segundo o jornal, a Boeing estaria disposta a atrair o governo brasileiro com medidas de proteção sobre a empresa em relação aos empregos, à administração e à marca Embraer. As empresas já trabalham juntas em alguns projetos.

    A parceria deve atender a interesses da empresa estadunidense em ampliar sua atuação para jatos menores. As informações do jornal apontam que o movimento se dá em resposta a medidas parecidas que foram tomadas por empresas concorrentes como a multinacional europeia Airbus e a canadense Bombardier. 

    Às 16h52 (horário de Brasília) as ações da empresa brasileira subiram 18,5% na bolsa de valores brasileira, a BM&F Bovespa.

    Mais:

    O grito da Eletrobras: 'Privatização é bom (para eles)'
    Privatização de aeroportos vai atar as asas da Infraero
    SP: Por que estatal energética que dá lucro será alvo de privatização, questiona sindicato
    ‘Privatização vai deixar BR nas mãos das empresas mais corruptas do mundo’
    Tags:
    privatização, Boeing, Embraer, Estados Unidos, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik