07:52 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Ministro da Defesa, Raul Jungmann

    Ministro do Brasil alerta: intervenção estrangeira só agravará crise na Venezuela

    Antonio Cruz/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    1660

    A crise criada pela mudança da Venezuela de uma democracia para uma ditadura só pode ser resolvida através da reconciliação nacional, e uma intervenção estrangeira só piorará a crise do país, disse nesta segunda-feira o ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungmann.

    "A solução só será viável através da democracia, do diálogo e da reconciliação nacional, com a ajuda de outros países contribuindo para a recuperação", disse Jungmann aos convidados do Centro de Estudos Estratégicos e Internacionais, em Washington, através de um tradutor.

    "Qualquer intervenção pioraria o problema, fechando o país ainda mais", emendou o ministro brasileiro.

    Jungmann reconheceu que a crise da Venezuela representa um difícil dilema porque "estamos contra a ditadura que existe".

    Em março, o Supremo Tribunal venezuelano anunciou que estava assumindo os poderes da Assembleia Nacional controlada pela oposição, preparando o caminho para uma nova constituição patrocinada pelo presidente Nicolás Maduro.

    A oposição acusa Maduro de iniciar uma ditadura para substituir a democracia da nação.

    Depois de anos de má gestão econômica sob o domínio socialista, com grande ênfase nos programas sociais financiados pelo governo visando os pobres do país, a Venezuela sofre com a escassez de alimentos, apesar de possuir as maiores reservas de petróleo conhecidas do mundo, de acordo com relatórios publicados.

    Recentemente, os Estados Unidos impuseram sanções econômicas à Venezuela, enquanto Maduro frequentemente culpa Washington por promover uma guerra econômica que traz sérios problemas para a nação.

    Mais:

    O que está por trás da 'falência seletiva' da Venezuela?
    União Europeia introduz embargo de armas contra Venezuela
    Estados Unidos aplicam novas sanções contra Venezuela
    Tags:
    crise na venezuela, sanções econômicas, Assembleia Nacional, democracia, ditadura, política, Nicolás Maduro, Raul Jungmann, Venezuela, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar