10:22 14 Novembro 2019
Ouvir Rádio
    Presidente do COB, Carlos Nuzman vistoria instalações olímpicas no Rio

    Nuzman renuncia à presidência do Comitê Olímpico Brasileiro

    Fernando Frazão/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    340
    Nos siga no

    Após mais de duas décadas, Carlos Nuzman não é mais presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB). Preso desde quinta-feira (5), ele já havia se afastado de seu cargo, mas agora renunciou por meio de carta enviada ao COB.

    Nuzman está preso preventivamente pela suposta compra de votos para a escolha do Rio de Janeiro como sede dos Jogos Olímpicos de 2016. O ex-presidente do COB teria atuado como intermediário em um esquema de corrupção com o ex-governador Sérgio Cabral e o empresário Arthur Soares, o "Rei Arthur", que está foragido.

    A investigação conta com a participação da procuradoria francesa e trabalha com a suspeita de que o senegalês Papa Diack recebeu pagamentos de Nuzman para votar no Rio como cidade sede da Olimpíada. 

    Segundo o Ministério Público Federal do Rio, o agora ex-presidente do COB tem 16 barras de ouro de um quilo cada na Suíça.

    Nuzman estava em seu sexto mandato à frente do COB e ficaria à frente da entidade até 2020. Com sua renúncia, Paulo Wanderley Teixeira irá assumir a presidência. 

    Confira a íntegra da carta de renúncia

    Prezados senhores membros,

    Venho, pela presente, reiterar os termos de minha correspondência, datada de 6 de outubro de 2017, em especial a minha completa exoneração de qualquer responsabilidade pelos atos a mim injustamente imputados, os quais serão devidamente combatidos pelos meios legais adequados.

    Considerando-se, todavia, a necessidade de dedicar-me, integralmente, ao pleno exercício do meu direito de defesa, renuncio de modo irrefutável e irretratável ao cargo de Presidente do Comitê Olímpico Brasileiro, bem como ao de membro honorário de sua Assembleia Geral.

    Cordialmente,

    Carlos Arthur Nuzman
    Presidente

    Mais:

    Carlos Nuzman é preso em operação que aponta fraude na Rio 2016
    Nuzman diz que chegada antecipada de atletas à Vila Olímpica atrapalhou reparos finais
    Rio 2016: Nuzman promete teste viral na Baía de Guanabara
    Tags:
    COB, Comité Olímpico Internacional (COI), Carlos Arthur Nuzman
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar