20:45 23 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    Anthony Garotinho, ex-governador do Rio de Janeiro

    Ex-governador Anthony Garotinho é preso durante transmissão de programa de rádio

    Inacio Teixeira/ Coperphoto
    Brasil
    URL curta
    1064612

    O ex-governador Anthony Garotinho foi preso mais uma vez nesta manhã de quarta (13) enquanto apresentava o programa dele na Rádio Tupi. O político é suspeito de comandar um esquema de troca de votos pela inclusão de famílias no programa social Cheque Cidadão.

    A denúncia foi apresentada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) e se refere ao período em que Garotinho ainda era secretário municipal de saúde. A ordem de prisão é do juiz Ralph Manhães, da 100.ª Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes (RJ), mas deve ser cumprida em regime domiciliar.

    Durante o período em que estiver em casa, o ex-governador será monitorado eletronicamente e só pode falar com a esposa, a também ex-governadora Rosinha Matheus, filhos, netos e advogados. Ele também não vai poder usar celular e internet e foi obrigado a entregar o passaporte.

    Garotinho já tinha sido preso em novembro do ano passado pela Operação Chequinho, que apurou o mesmo esquema. Ele passou mal e foi levado a um hospital do Rio de onde foi transferido para uma unidade de saúde do complexo penitenciário de Gericinó, em Bangu. Garotinho, porém, conseguiu autorização para uma cirurgia em hospital particular e cumprir a medida em regime domiciliar.

    Mais:

    TSE concede habeas corpus a Anthony Garotinho
    Juiz acusou Garotinho de ter oferecido suborno milionário para não ser preso
    Garotinho e filha dizem que tem gente querendo matá-lo na cadeia
    Tags:
    Operação Chequinho, 100º Zona Eleitoral de Campos dos Goytacazes, Ministério Público Eleitoral, Polícia Federal, Ralph Manhães, Rosinha Matheus, Anthony Garotinho, Gericinó, Campos dos Goytacazes, Bangu, Rio de Janeiro
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik