01:21 25 Setembro 2017
Ouvir Rádio
    O deputado Jair Bolsonaro fala à imprensa sobre o requerimento que fez ao Conselho de Ética e Decoro Parlamentar pedindo sua convocação para prestar esclarecimentos sobre as declarações que fez em um programa de TV

    STJ mantém condenação de Bolsonaro por incitação ao estupro

    © Foto: Renato Araújo/Agência Brasil
    Brasil
    URL curta
    6912542619

    O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu nesta terça-feira (15) manter a condenação do deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) por ofensas contra a deputada Maria do Rosário (PT-RS).

    Em 2014, Bolsonaro afirmou publicamente que Maria do Rosário não merecia ser estuprada porque ele a considerava "muito feia". Posteriormente, ele repetiu a declaração em uma entevista. "Ela não merece [ser estuprada] porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia, não faz meu gênero, jamais a estupraria. Eu não sou estuprador, mas, se fosse, não iria estuprar, porque não merece", disse ele na ocasião. 

    Após ser acusado por incitação ao estupro, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal condenou Bolsonaro em 2015 a pagar uma indenização de R$ 10 mil à petista por danos morais, mas recorreu da sentença.

    ​Maria do Rosário comemorou a decisão do STJ de manter a condenação de Bolsonaro, afirmando que a condenação é uma "vitória de todas as mulheres brasileiras".

    "Nós tivemos coragem de enfrentar um parlamentar, uma autoridade pública, que usa o espaço público para fomentar a violência. Não é uma vitória de uma ou de outra, é de todas nós", disse a deputada. 

    Mais:

    Bolsonaro cria 'saia justa' e não confirma ser presidenciável em 2018
    Mídia: Bolsonaro define seu partido para eleições presidenciais de 2018
    Jornal: Bolsonaro só aprovou 3 propostas em 26 anos. E uma delas custará R$ 2,5 bi ao país
    Tags:
    ofensa, condenação, estupro, Supremo Tribunal Federal (STF), Maria do Rosário, Jair Bolsonaro, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik