11:05 16 Outubro 2019
Ouvir Rádio
    Imagem de um homem sendo algemado pela polícia

    Mafioso italiano procurado pela Interpol é preso em São Paulo

    © Foto / Pixabay / CC0 Public Domain
    Brasil
    URL curta
    501
    Nos siga no

    A Polícia Federal (PF) prendeu nesta sexta-feira em São Paulo o italiano Vincenzo Macri, de 52 anos, ligado à máfia calabresa, foragido da Justiça da Itália e procurado pela Interpol. A prisão aconteceu no Aeroporto Internacional de Guarulhos.

    De acordo com a PF, Macri usava uma identidade falsa venezuelana e se apresentava como Angelo Di Giacomo.

    Na Itália, Macri é processado por envolvimento com o tráfico de drogas. Ele é membro da organização mafiosa Ndrangheta, que opera em Siderno, região da Calabria, na Itália. A organização é também ligada à outra importante família mafiosa, a dos Commisso.

    O italiano detido em São Paulo é filho do chefe da família Macri, Antonio Macri, conhecido como o “Boss (chefe) dos dois mundos”.

    De acordo com a PF, Macri “tinha a função de resolver assuntos internos da organização mafiosa, reunindo e transmitindo informações importantes e vitais no eixo Siderno Marina – Gioiosa Jonica – Canadá – Holanda”.

    “Entre 2004 e 2015, participou de uma organização criminal de nível transnacional destinada à importação e ao tráfico de substâncias entorpecentes, como cocaína e haxixe, oriundas do Marrocos, países Baixos e República Dominicana, transportadas em contêineres e enviadas por meio de navios para a Itália”, completou a PF, em nota.

    De acordo com reportagem de 2016 da Agência Reuters, Vincenzo Macri já cumpriu uma pena de 13 anos de prisão nos Estados Unidos, justamente por seu envolvimento com o narcotráfico. Fora da cadeia, uma outra função do italiano seria cobrar dívidas não pagas aos mafiosos.

    Macri seguirá preso no Brasil até a sua possível extradição para a Itália.

    Mais:

    Autoridades italianas prendem quase 70 em operação contra a máfia
    Itália usa experiência de luta contra máfia na luta contra o terrorismo
    'Iate do Amor' de Mussolini é apreendido em investigação sobre a máfia italiana
    Tags:
    tráfico de drogas, narcotráfico, corrupção, Calábria, máfia, máfia italiana, terrorismo, Interpol, Polícia Federal, Ndrangheta, Antonio Macri, Vincenzo Macri, Itália, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar