08:36 21 Janeiro 2020
Ouvir Rádio
    Brasil
    URL curta
    2919
    Nos siga no

    O prefeito de São Paulo João Doria (PSDB) afirmou que o áudio envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB) é "inconclusivo" e que "não é um áudio bom, adequado". O tucano também afirmou que seu partido deve aguardar para decidir se abandona o governo ou não. As declarações foram dadas ao jornal O Estado de São Paulo.

    "Ele é inconclusivo e também não é um áudio bom, adequado. Não é conclusivo do ponto de vista de dar culpa ao presidente, de estimular uma ação coercitiva à Justiça ou de outra ordem. Mas compromete do ponto de vista do tipo de diálogo que ali se trava. Mas ele não é conclusivo do ponto de vista de qualificar a culpa do presidente e por esse áudio pedir o seu impedimento."

    Com quatro ministros fazendo parte do governo e uma parceria desde a votação do impeachment em 2016, o PSDB é hoje um dos principais fiadores do futuro político de Temer. Segundo o jornal Folha de S. Paulo, os deputados federais tucanos decidiram abandonar o presidente após a delação da JBS e a gravação feita por Joesley Batista, mas a debandada foi contida pelos senadores e caciques do partido. O ex-presidente da sigla Aécio Neves também enfrenta acusações de corrupção e foi gravado em situações delicadas. Doria defende que o PSDB aguarde para tomar qualquer decisão.

    "O partido deve aguardar e não tomar decisões no calor do momento, mas no bom senso e no equilíbrio. A pior decisão, em qualquer circunstância, seja na política ou na vida privada, é aquela que você toma no ímpeto".

    O prefeito paulistano defendeu o prosseguimento das reformas trabalhista e da previdência no Congresso. O tucano ainda afirmou que é cedo para falar da disputa presidencial prevista para 2018 e que "circunstancialmente" pode participar de prévias para a escolha do candidato do PSDB.

     

    Mais:

    OAB decide entrar com pedido de impeachment contra Michel Temer
    Temer sobre Joesley: ‘Ele está triste com o ser humano’, diz advogado de defesa
    Janot pede continuidade da investigação contra Temer
    Temer: 'Gravação clandestina foi adulterada com interesses subterrâneos'
    Tags:
    PMDB, PSDB, João Doria, Aécio Neves, Michel Temer
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar