09:40 18 Junho 2019
Ouvir Rádio
    Carteira de Trabalho e Previdência Social

    Brasil tem a maior taxa de desemprego da história e bate vários outros recordes amargos

    Rafael Neddermeyer / Fotos Públicas
    Brasil
    URL curta
    2213

    O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os resultados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD) na manhã desta sexta. Os números mostraram queda na taxa de ocupação e registra inéditos 14 milhões de desempregados em todo o Brasil.

    De acordo com o IBGE, o primeiro trimestre do ano registrou uma taxa de desocupação (desemprego) de 13,7%, uma alta de 1,7 ponto percentual frente ao último trimestre de 2016 (12,0%) e de 2,8 pontos percentuais em relação ao mesmo período do ano passado.

    Essa foi a maior taxa de desemprego desde que o IBGE começou a divulgar os números, no primeiro trimestre de em 2012.

    O Brasil também alcançou a marca inédita de 14,2 milhões e bateu o recorde da série histórica. Entre o trimestre anterior e o atual fechado em março, foram 1,8 milhões de pessoas a perderem seus empregos. A alta foi de 14,9%.

    O número de empregados com carteira de trabalho assinada recuou tanto em relação ao último trimestre de 2016 (-1,8% ou menos 599 mil pessoas) quanto na comparação no mesmo período do ano passado (-3,5% ou menos 1,2 milhão de pessoas). É também o menor contingente de trabalhadores com carteira assinada já observado na série histórica da pesquisa.

    Mais:

    Além do desemprego, brasileiros também sofrem com capacidade ociosa
    Brasil tem maior índice de desemprego desde 2012
    Tags:
    desemprego, PNAD, Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua, IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik
    • Comentar