16:56 13 Dezembro 2017
Ouvir Rádio
    Professor David Cristiano de Almeida Postelhone e a estudante Isabela com o desenho que recebeu a menção honrosa da Nasa

    Estudante brasileira é premiada em concurso da Nasa por estação espacial futurista

    Arquivo Pessoal/David C de Almeida
    Brasil
    URL curta
    150

    A estudante brasileira Isabela Postelhone, de 15 anos recebeu uma menção honrosa da Nasa, a agência espacial americana, na categoria Mérito Artístico, ao participar de um concurso promovido pela agência, que contou com participantes de todo o mundo.

    A competição tinha como tema "Estações Espaciais" e Isabela desenhou uma estação futurista para os astronautas chamando a atenção da Nasa.  Na escola estadual Amílcare Mattei, em Marília, São Paulo onde Isabel cursa o segundo ano do ensino médio, 16 outros estudantes também participaram com trabalhos, sob a orientação dos professores David Cristiano de Almeida (Biologia)  e Silvia Moura (Artes).

     

    O Concurso tinha como objetivo estimular alunos do Ensino Fundamental dentro do foco ciência e tecnologia. Ao todo a Nasa recebeu 1500 trabalhos.

    Resultado oficial divulgado pela Nasa
    Reprodução/Nasa
    Resultado oficial divulgado pela Nasa

    Em entrevista exclusiva para a Sputnik Brasil, o professor de biologia, David Cristiano de Almeida explicou que a ideia de participar do concurso surgiu após a escola receber a visita do também biólogo Ivan Paulino Lima, que é pesquisador da Universities Space Research Association, no Centro Ames de Pesquisas da Nasa, ex-aluno da escola e que se envolveu na divulgação da competição nos colégios brasileiros em 2016 e auxiliar os estudantes sobre como participar. "O concurso começou desde o ano passado com a visita do Ivan aqui na escola. Ele tem uma apreciação por esta escola por ter estudado aqui no Ensino Médio e fez uma divulgação da Nasa e do concurso para todos os alunos do Ensino Médio. Eu como professor, junto com a  Silvia Moura trabalhamos para reforçar essa divulgação nas salas de aula para que os alunos pudessem participar desse concurso importante."

    Ivan Paulino Lima e o astronauta Marcos Pontes
    Arquivo Pessoal/Ivan Paulino Lima
    Ivan Paulino Lima e o astronauta Marcos Pontes

    Para estimular e orientar os alunos durante o concurso, David apresentou em sala de aula vídeos do tenente-coronel da Força Aérea Brasileira, Marcos Pontes, o primeiro brasileiro a viajar no espaço em 2006, e  também mostrou a Estação Espacial Internacional (ISS) aos alunos, comparando com criações futuristas exibidas em filmes.

    "Eu peguei alguns vídeos do Marcos Pontes para mostrar para eles como é e como funciona uma estação espacial, como desenvolvem suas atividades em órbita e eles puderam ver através dos vídeos citados e puderam ter uma noção do que é uma estação espacial. Depois também mostrei alguns desenhos de estações espaciais futuristas de filmes para eles terem uma base."

    Usando técnica de luz e sombra no desenho, a estudante conseguiu se destacar no concurso da Nasa entre os outros 16 colegas de escola
    Arquivo Pessoal/David C de Almeida
    Usando técnica de luz e sombra no desenho, a estudante conseguiu se destacar no concurso da Nasa entre os outros 16 colegas de escola

    O professor comemora a menção honrosa recebida pela aluna Isabela e diz que o desenho dela contou com o auxílio artístico da professora de artes  Silvia Moura, que a ajudou com conceitos de luz e sombra.

    "A Isabela foi uma aluna que se destacou por procurar a professora de artes várias vezes, porque a professora de artes ajudou na questão da parte artística, ensinar luz e sombra, a técnica dos desenhos. Ela pegou e fez um desenho totalmente diferente do proposto. Ela fez de cabeça o desenho e venho a surpresa de receber uma menção honrosa de um concurso que teve uma participação mundial."

    A estação espacial futurista de Isabela premiada pela Nasa
    Reprodução
    A estação espacial futurista de Isabela premiada pela Nasa

    O orientar confessa que a premiação foi uma surpresa, nem Isabela e nem a escola estava esperando, mas ressaltou que é um fato muito importante poder representar o Brasil.

    "Ninguém aqui na verdade estava esperando. Nós quisemos participar pela importância mesmo, divulgar essa coisa da tecnologia  e da ciência. Nós estamos felizes com esse resultado, porque estamos representando a cidade de Marília, estamos representando o Brasil em um concurso de nível mundial."

    O professor ressalta a importância hoje da união entre as disciplinas, com a ciência e a tecnologia e que a conquista da Isabela mostra aos estudantes que tudo é possível e que é importante irem atrás de seus sonhos. "A nossa escola tem uma parte que se chama Projeto de Vida, e a Isabela demonstrou para os alunos que tudo é possível. Como ela ganhou uma menção honrosa da Nasa, ela demonstrou para os alunos que se eles tiverem um sonho é possível. Se eu quiser ser astronauta é possível ser, basta eu querer. A grande mensagem que eu deixo é que todos continuem sonhando, acredite nos seus sonhos, pois tudo é possível, basta querer."

     

     

    Tags:
    desenho, menção honrosa, estação espacial, estudantes, concurso, astronautas, Escola estadual Amílcare Mattei, Universities Space Research Association, NASA, Ivan Paulino Lima, David Cristiano de Almeida, Marcos Pontes, Marília (SP), São Paulo, Brasil
    Padrões da comunidadeDiscussão
    Comentar no FacebookComentar na Sputnik